Ubuntu Notícias

Administradora Lucélia Muniz

Nova Olinda-CE

Meu chão cearense

Dica de Leitura

"A leitura de um bom livro alimenta a alma e engrandece nossas emoções"

Ubuntu Notícias Oferecimento

Confira os nossos Patrocinadores

Ubuntu Notícias Oferecimento

Confira os nossos Patrocinadores

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Passagem dos 500 anos da Reforma Protestante será discutida em Mesa Redonda em Altaneira

Via Portal de Comunicação – Negro Nicolau
O auditório da Fundação Educativa e Cultural ARCA, em Altaneira, será palco em dezembro de uma Mesa Redonda alusiva aos 500 anos da Reforma Protestante.

O anúncio foi feito na manhã de terça-feira (14) por Vinícius Freire, professor e líder do Ministério Nissi, entidade religiosa e uma das idealizadoras do evento. Segundo informações do site Nissi Altaneira, a Reforma religiosa encabeçada por Martinho Lutero dividiu o cristianismo ocidental entre Católicos e Protestantes, trazendo várias implicações e consequências no contexto das relações sociais e políticas.

Pensando justamente nas consequências da Reforma e no momento atual em que o Brasil tem passado, no qual a Religião, sobretudo evangélica, tem mergulhado na política nacional, mídia e também por que não dizer, na educação, resolvemos pensar a Reforma e seu legado nos dias atuais. Para tal, tentamos construir um momento de debate, democrático em que pontos de vistas diferentes possam coexistir em harmonia, daí fazermos uma mesa redonda aberta a toda a comunidade altaneirense e por que não cidades circunvizinhas”, disse Vinícius ao justificar a idealização de proporcionar a mesa.

Ainda segundo o professor, o momento versará sobre as consequências da reforma na atualidade, tendo como enfoque a Política, a Religiosidade, o Gênero e o Ensino Religioso. A mesa será composta por Carlos Alberto Tolovi, Doutor em Ciências da Religião e professor de filosofia da Universidade Regional do Cariri (URCA), pelo professor Nicolau Neto, Especialista em Docência do Ensino Superior e ativista do Grupo de valorização Negra do Cariri (GRUNEC) e pelo próprio Vinícius, que também é professor da rede estadual de ensino na Escola de Ensino Médio Santa Tereza de Altaneira.

A mesa é uma realização do Nissi Altaneira e da Fundação Educativa e Cultural ARCA, tendo como público alvo estudantes do Ensino Médio, universitários, professores, pastores e líderes de outras denominações religiosas, pessoas com afinidades na temática e está programada para ocorrer dia 1º de dezembro às 19:00 horas.

84% dos brasileiros apoiam discutir gênero nas escolas, diz pesquisa Ibope

Via Edition BR - Huffpost
É uma questão civilizatória reconhecer que pessoas vivem sexualmente de forma diferente”, diz Regina Soares, da Católicas pelo Direito de Decidir.
Na contramão de projetos de lei que pregam a Escola Sem Partido, a maior parte dos brasileiros é a favor de discutir assuntos ligados a gênero em sala de aula. É o que revela pesquisa Ibope encomendada pela instituição Católicas pelo Direito de Decidir.

De acordo com a sondagem, feita em fevereiro e a qual o HuffPost Brasil teve acesso com exclusividade, 72% concordam total ou em parte que professores promovam debates sobre o direito de cada pessoa viver livremente sua sexualidade, sejam elas heterossexuais ou homossexuais.

Já 84% concordam totalmente ou em parte que professores discutam sobre a igualdade entre os sexos com os alunos. O nível de apoio varia de acordo com algumas variáveis, como idade, escolaridade, classe social e religião. Questionados sobre alunos de escolas públicas receberem aulas de educação sexual, 88% dos entrevistados se mostraram a favor. Desse montante, 42% acreditam que tal conteúdo deva ser abordado a partir dos 13 anos, 36% a partir dos 10 anos e 10% antes dos dez anos. Outros 9% acham que o assunto não deve ser abordado e 3% não soube ou não respondeu.

De acordo com a sondagem, 87% concordam total ou parcialmente que aulas e livros informem sobre DST e prevenção. Já 80% concorda com o uso de material sobre métodos contraceptivos modernos como pílula, injeção e DIU.

Outros 88% concordam total ou em parte que professores informem sobre as leis que punem a violência. Nessa pergunta, a maior variação de resposta acontece de acordo com a escolaridade. O indicador fica em 78% entre os que estudaram até a 4ª série e chega a 93% entre aqueles com ensino superior.

Na avaliação de Regina Soares, doutora em Sociologia da Religião e uma das coordenadoras da organização Católicas pelo Direito de Decidir, a pesquisa indica que, em geral, não há resistência dos pais em tratar desses assuntos na escola. "As pessoas estão querendo que o Estado cumpra essa função", afirmou ao HuffPost Brasil.

Ela destacou que os indicadores em todas as perguntas são em torno de 80% e que não há grandes oscilações entre diferentes regiões, faixas etárias, classes sociais ou religião. A maior resistência aos temas de gênero aparece entre os evangélicos entrevistados, na pergunta sobre liberdade sexual, em que 59% concordam em abordam em sala de aula direito de cada pessoa viver livremente sua sexualidade.

Essa ideia de chamar isso de ideologia de gênero quando não é uma questão de ideologia. Existe a diversidade sexual e agora está sendo mais enfatizada pela sociedade. É uma questão civilizatória reconhecer que pessoas vivem sexualmente de forma diferente, não só heterosexual.

Na avaliação da especialista, a pesquisa aponta que o pensamento das pessoas está deslocado da base da Igreja Católica e que "seria fundamental uma revisão". Na interpretação dela, a atuação das bancadas evangélica e católica no Congresso não representa a visão dos religiosos.

Nossas leis no que tange à sexualidade e à educação não estão caminhando para o que a maioria da população espera.

De acordo com Regina Sousa, "quanto mais tem sociedade educada e informada desde os pequenos anos mais possibilidade tem de diminuir os indíces de violência contra a mulher, gravidez indesejada e aborto". O Brasil é o país com maior número de assassinatos a pessoas LGBT. Nos quatro primeiros meses desse ano, 117 pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) foram assassinadas no Brasil devido à discriminação à orientação sexual, de acordo com levantamento do Grupo Gay da Bahia. É uma morte a cada 25 horas.

Relatório da Humans Right Watch (HRW) divulgado neste mês mostra que a média nacional é de 4,4 mulheres assassinadas para cada 100 mil mulheres. De acordo com dados do Mapa da Violência 2015: Homicídio de mulheres no Brasil, o Brasil tem a quinta maior taxa de feminicídios do mundo.

Quanto à violência sexual, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o número de estupros tentados ou consumados por ano no Brasil fica em torno de 527 mil. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgados em 2015 mostram que mulheres são violentadas a cada onze minutos no País.

A pesquisa Ibope foi realizada entre os dias 16 e 20 de fevereiro de 2017 com 2002 brasileiros com 16 anos ou mais, em 143 municípios. A margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança utilizado é de 95%.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Dia da CONSCIÊNCIA NEGRA será lembrado na CASA DO INFINCADO, distrito de Genezaré, em Assaré

Via Secretaria da Cultura, Turismo, Desporto e Lazer de Assaré-CE
No próximo dia 24 de novembro será comemorado o DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA no Município de Assaré, distrito de Genezaré.  Este evento será o 9º a ser realizado nessa comunidade, com o objetivo de manter viva a cultura e memória dos negros que foram importantes para a construção e formação do nosso país.

Inicialmente, haverá a celebração da missa pelo Padre Vileci Vidal, às 08:00 horas da manhã e, em seguida, apresentações e projetos culturais apoiados pela   SECULT/ASSARÉ, a saber:
LANÇAMENTO DO CORDEL “MÃE ÁFRICA”;
APRESENTAÇÃO DO GRUPO DE MANEIRO PAU;
RODA DE CAPOEIRA.

O evento é organizado pela CPT – Comissão Pastoral da Terra, pelo Padre Vileci Vidal, membro nato da Pastoral, pela Comunidade de Genezaré, pela Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental Joaquim Neco da Costa, Professora Cidália da Escola Sítio do Meio, de seus familiares e de toda a comunidade circunvizinha em parceria com a Secretaria de Cultura do município de Assaré. Consta, ainda, na solenidade, a participação do GRUPO QUILOMBOLA DO SÍTIO ARRUDA, do município de Araripe.

A missa para comemorar o dia DA CONSCIÊNCIA NEGRA foi idealizada pelo Padre VILECI VIDAL, membro da CPT (Comissão da Pastoral da Terra). A Fazenda Infincado foi escolhida porque foi nela onde se registrou a maior concentração de escravos serviçais (domésticos) do Município de Assaré.

Segundo Padre Vileci, o objetivo maior das comemorações do DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA na Fazenda Infincado é chamar a atenção de toda a comunidade assareense e circunvizinha para duas situações de agressão aos direitos humanos que ainda persistem, que são: a segregação racial pela discriminação sobre negros e índios, que ainda hoje não tiveram seus problemas amenizados por políticas públicas e a escravidão que continua nas áreas de latifúndios em vários estados brasileiros.

Salienta-se, ainda, que a Secretaria de Cultura de Assaré firmou uma parceria com o Padre Vileci para que tudo aconteça da melhor maneira possível.
Sobre o Casarão
Via blog Jangada ao mar
Localizado no distrito de Genezaré, em Assaré, o casarão do Barão de Aquiraz sofre com a falta de conservação. Construção de meados do século XIX, a casa foi erguida por mão de obra escrava, com material extraído da própria região. Hoje se encontra desabitada e sem uso, mas, para os moradores daquela localidade, é um verdadeiro baú de histórias fantásticas. Por vezes, é o Barão que surge como figura cruel, cometendo atos de perversidade com os escravos; em outros momentos, é o fantasma, que indica onde estão escondidas as botijas que deixou; além de histórias de quem se aventurou a ir até lá ou passar uma noite sob o teto da velha casa.

Vem aí a Feira de Empreendedorismo 2017 da Wellington Belém de Figueiredo!

A Feira acontecerá no dia 08 de dezembro, uma sexta-feira à tarde, das 13:00h às 16:40h. A atividade é destinada a toda a comunidade! As equipes que estarão à frente da feira são formadas por alunos das 1ª séries dos cursos técnicos em Redes de Computadores, Finanças, Agronegócio e Edificações.

O objetivo principal desta atividade é socializar a culminância da disciplina de Empreendedorismo, uma oportunidade dos nossos alunos colocarem em prática seus conhecimentos acerca da prática de empreender e desenvolver habilidades voltadas à liderança, criatividade e inovação.

Cada turma escolheu um segmento a ser contemplado a partir da realização de uma pesquisa de mercado, sendo estes: Bazar – Tec Variedades, Cinema – Horror Story, Venda de Alimentos – AgroSabores e Balada – Pallace of music.

Venha prestigiar nosso evento e desfrutar dos produtos comercializados pelos próprios alunos! Você é nosso convidado especial!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Campanha #JuntosPeloKaio

Na manhã desta segunda-feira (13) novolindenses e pessoas das cidades vizinhas compareceram ao Hospital de nosso município para coleta de material para teste de compatibilidade de medula óssea.
A Campanha #JuntosPeloKaio sensibilizou e mobilizou familiares, amigos e a população local a até mesmo de cidades vizinhas. Logo às 08:00 horas já tinham sido distribuídas mais de 200 fichas de cadastro para as pessoas que compareceram ao hospital para colaborar com a campanha.

Kaio Victor Guedes Sampaio, novolindense de 14 anos de idade foi diagnosticado com Leucemia e precisa urgentemente de um transplante de medula óssea.
Na ocasião alunos da EEEP Wellington Belém de Figueiredo compareceram ao hospital, porém como muitos ainda são menores de idade não puderam cooperar com a campanha. Alguns alunos da referida instituição de ensino maiores de idade compareceram ao local e fizeram a coleta de material.
Dei minha contribuição e espero que dentre tantos colaboradores presentes neste gesto de solidariedade aja um compatível com o menino Kaio. Me solidarizo com os familiares nesta causa e aproveito para parabenizar todos os que se fizeram presentes neste momento, enfrentando filas, aguardando com paciência, mas com muita boa vontade em colaborar.

domingo, 12 de novembro de 2017

O Ubuntu Notícias chega aos 700 mil acessos!

O Portal de Comunicação de Nova Olinda-CE: Ubuntu Notícias alcança a marca dos 700 mil acessos! Nesta ocasião quero aqui agradecer aos leitores, seguidores, patrocinadores e todos que acessam o portal. Essa marca é fruto do empenho em pesquisar, registrar, informar e democratizar o acesso a informação!

Nossas matérias são pautadas em tags focadas na educação, cidadania, política e cultura. Sendo a maioria das matérias destinadas e acerca dos assuntos referentes ao nosso município.

Um povo que conhece a sua história, suas raízes é, portanto, capaz de definir sua identidade e interferir sobre sua realidade!

A Internet nos possibilitar fazer com que a informação chegue de forma democrática a um público maior que merece todo o nosso respeito e ética!
Gratidão a todos!!! Um abraço!!!

Lucélia Muniz França
Professora e Blogueira – Administradora do Ubuntu Notícias!

Dia do Diretor Escolar – 12 de Novembro

Dia do Diretor de Escola, ou simplesmente Dia do Diretor, é comemorado em 12 de novembro.

“Esta data celebra o profissional responsável em gerir e administrar as decisões da escola, colaborando para construir um bom ambiente para os professores, alunos e demais colaboradores das escolas.

Você, diretor de escola, é constantemente desafiado a ter visão de futuro e a guiar as pessoas (professores, alunos e colaboradores) a viver os valores e princípios defendidos e praticados em suas escolas e instituições.

Precisamos da escola para crescer, precisamos da educação para evoluir. A vida escolar é muito mais do que decorar fórmulas e regras de português. É uma preparação para a vida. Que a cada dia, a escola seja mais sobre construir bons seres humanos e não apenas bons alunos.

As crianças podem mudar o mundo mas, antes disso, devem passar pela escola. Ter bons professores e diretores é essencial para a formação do caráter. Mestres, doutores, sábios e pensadores, parabéns pelo dia de vocês!”

Em especial quero saudar a todos os gestores escolares de meu Brasil em nome dos Diretores Escolares Lúcia Santana, Sandro Cidrão, Samara Macedo, Mano (José Soares), Monalisa Cidrão, Tiana Alexandrino, Tiago Soares, Helenice Teles, Tereza Hercilia, Meire Alencar,  e tantos outros que fazem a diferença na Educação! Um abraço carinhoso! Recebam os meus Parabéns!

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Escola lugar de Reflexão! Não ao projeto de lei 16/2017 apresentado na Câmara Municipal de Vereadores de Nova Olinda!

“Sem medo de andar na rua, pois a rua é o seu quintal
Todo mundo tem direito à vida, todo mundo tem direito igual
Travesti, trabalhador, turista, solitário, família, casal
Todo mundo tem direito à vida
Todo mundo tem direito igual” (LENINE)  

Sobre leis municipais que visam impedir o debate sobre gênero nas ecolas:
1. As câmaras municipais podem legislar sobre diretrizes de bases da educação?
NÃO. “A Lei Municipal fere, tragicamente, princípios basilares previstos na Constituição Federal, notadamente os princípios da dignidade da pessoa humana, da igualdade, da informação e o da vedação ao retrocesso social. Além disso, compete privativamente à União legislar sobre diretrizes e bases da educação, o que torna o Município, terminantemente, ilegítimo para tanto”. (nota da Ordem dos Advogados do Brasil-OAB/CE, subseção de Crato 23/10/2017);

2. Existe uma disciplina ou matéria nas escolas chamada “ideologia de gênero”?
NÃO. A sexualidade humana, reprodução, inclusive das plantas e dos animais são estudandos em diversas disciplinas como a Biologia, por exemplo;

3. Debater gênero na Escola é “ensinar as crianças a serem homossexuais”?
NÃO. Homossexualidade, transexualidade não são algo que se “ensine”. O que é necessário que se ensine é o respeito à vida de TODOS os seres humanos, princípio fundamental assegurado pelo artigo 5º da Constituição Brasileira: “todos os cidadãos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”;

4. Não fazer o debate de gênero “protege as crianças e adolescentes”?
NÃO. Pelo contrário, contribui para a sexualidade precose (estimulada pelos meios de comunicação), gravidez na adolescencia, DSTs. Além disso, deixa as crianças e adolescentes despreprados para identificar abusos e violação dos seus direitos, como pedofilia, por exemplo;

5. Não fazer o debate de gênero “protege a família”?
NÃO e muito menos a parte mais sensível desta “família”: crianças e adolescentes, visto que mais de 70% dos casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes são cometidos no interior desta própria família por pais, padastros, tios e até avós;

6. Quais são as consequências de não se fazer o debate sobre gênero nas escolas?
O Brasil é o país com um dos maiores índices de violência contra a mulher: a cada 11 minutos, uma mulher brasileira é violentada, além de ser o país que mais mata a população LGBT. Não fazer o debate de gênero na escola é contribuir para a cultura/prática do ódio e da violência, como a que ocorreu contra os(as) manifestantes contrários(as) ao projeto, na câmara municipal do Crato, no dia da votação. Repudiamos todo e qualquer projeto de lei que interfira na autonomia da Escola e que tira direitos constitucionais assegurados.

Assinam este documento: Frente das Mulheres de Movimentos do Cariri, GRUNEC, Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher Cratense, Conselho LGBT de Juazeiro do Norte, Conselho Municipal de Defesa da Mulher – Juazeiro do Norte e Frente Escola Livre.
Ressalva
Ontem (09) através das redes sociais, o Secretário da Educação do Estado do Ceará, o Senhor Idilvan Alencar deixou a seguinte mensagem: Nossa linda Nova Olinda não merece ser exemplo nacional de escuridão. Respeitem os professores e ajudem a criar cultura da tolerância e paz na sociedade . O debate é para evitar preconceito racial, sexual e religioso.”

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Mobilização pelas redes sociais chama a atenção para o Projeto de Lei 16/2017 proposto pelo Vereador Adriano Dantas

O projeto de Lei 16/2017 proposto pelo Vereador Adriano Dantas do PSB determina a proibição de adoção de formas tendentes à aplicação de ideologia de gênero ou orientação sexual na Rede das Escolas da Educação de Nova Olinda e dá outras providencias.
O Artigo 1º do referido projeto versa sobre a proibição, utilização, exposição, apresentação, recomendação, indicação e divulgação de livros, publicações, projetos, palestras, folders, cartazes, filmes, vídeos, faixas ou qualquer tipo de material, lúdico, didático ou paradidático, físico ou digital contendo manifestação da ideologia de gênero, o termo “gênero” ou “orientação sexual”.

Porém, será votada a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em novembro de 2017 e estão inserindo a "ideologia de gênero" neste documento. A BNCC é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. Conforme definido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei nº 9.394/1996), a Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das Unidades Federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

O Presidente do Partido dos Trabalhadores-PT de Nova Olinda, Aureliano Souza, através de nota repudiou a decisão do Vereador Adriano Dantas. O referido vereador saiu candidato na última eleição através da coligação com o PT de Nova Olinda na qual se elegeu. Não só o presidente do PT de Nova Olinda como muitos filiados ao partido se mostraram contrários a este projeto de lei.

Através das redes sociais, Roberto Souza, Coordenador da CREDE 20, publicou: Me junto a todos/as que repudiam essa proposta do vereador Adriano Dantas Melo. Trata-se de uma atitude reprovável por todas as pessoas que defendem políticas inclusivas e de respeito a diversidade de gênero, etnia e religião. Adriano, você trai e envergonha a todos/as que o ajudaram a se eleger. Você se elegeu com os votos da oposição e não tem o direito de fazer isso por uma opinião monocrática.

Para a Professora de História, Lucimar Macedo, “Tudo que se contrapõe aos princípios democráticos é retrocesso. A ideologia de gênero precisa ser melhor definida e interpretada. Tudo que limita o direito do outro é violência. A conscientização é o único caminho para se romper o preconceito. Ainda há muito o que se discutir. Não é no silêncio arbitrário que se constrói uma sociedade politizada e consciente. O vereador Adriano Dantas Melo, no meu entendimento, pegou "carona" em uma discussão introduzida na mídia, sem conseguir se desprender de pressupostos religiosos e teoricamente insustentáveis, se precipitando em uma abordagem que ele mesmo desconhece a dimensão.”

Ainda para a Professora de Língua Portuguesa, Hericka Santos, “Diante de um assunto tão importante para a nossa sociedade... as escolas de Nova Olinda continuam em silêncio. Isso é assustador! Socorro, o negócio é muito sério!! Precisamos de projetos de políticas inclusivas e de respeito, não de "aberrações " que ferem e excluem os nossos direitos. Vamos à luta, meu povo!!!”

A Doutora em Educação, filha de Nova Olinda, a Professora Laudeci Martins, se manifestou em comentário nas redes sociais dizendo que se for articulado uma roda de conversa ou uma palestra sobre o tema da discriminação de qualquer tipo, ela virá participar, ainda afirma que é preciso aprofundar o debate.

Hoje a noite, às 19 horas, tem sessão na Câmara Municipal de Vereadores de Nova Olinda! Convido todos os novolindenses e interessados a estarem nesta sessão!!!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Curso online e gratuito de Gestão Social – Inscreva-se!

Compreenda as mudanças das políticas públicas nos espaços coletivos através do Curso Online de Gestão Social da UANE e Fundação Demócrito Rocha.

O curso “Gestão Social”, na modalidade Educação a Distância, parceria da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Governo do Estado do Ceará com a Fundação Demócrito Rocha (FDR), ocorrerá por meio da Universidade Aberta do Nordeste (Uane).  Considerando a Assistência Social enquanto direito do cidadão e dever do Estado, o projeto busca difundir os conceitos de Gestão Social entre movimentos sociais, estudantes, professores, pesquisadores, cooperativas, sindicatos, associações e entidades no âmbito da Política Nacional de Assistência Social. Através do ambiente virtual de aprendizagem, com todas as ferramentas que auxiliam no repasse dos conhecimentos, aliados à expertise do corpo técnico da fundação, teremos ao final um curso uma experiência enriquecedora de aprendizagem e de apropriação de informações que contribuem para a valorização das diferenças étnicas e da diversidade cultural brasileira.

Clique AQUI para fazer sua inscrição!