quinta-feira, 8 de julho de 2010

Caminhos...


Um poeta escreveria grandes versos, sem tocar o chão.

Flutuaria com palavras, sem dizer um não.

Tocaria as estrelas sem imaginar.

Voaria em pensamentos para ensinar.

Quem não tem versos, pode improvisar.

Às vezes erra tanto, mesmo sem falar.

Não toca as estrelas, pode observar.

Sem as asas do saber, tem que estudar.

Nem sempre pode sentir, tem que interpretar.

Sentido o cheiro da terra, pode até sonhar.

Olhar o céu à noite, dá pra desenhar.

Saí flutuando, sem representar.

Ter desejos podados dá pra suportar.

Mas quem perde os sonhos, há de aguentar?

Uma mente pensante, difícil de encontrar.

Mundo tão estranho, como caminhar?

É um caminho distante para trilhar,

Se o fizer sozinha,

Minhas pegadas,

O vento pode apagar!

Lucélia Muniz da França (26/04/2006)

Adaptada em 08 de julho de 2010.


2 comentários:

  1. Quando reflito no seu "canto"
    Me encanto e fico mais
    Pois refletindo, não me espanto
    Nas reflexões dos seus às.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por estar seguindo Meu Blog!!!
    Linda rima!!!
    Que este, então, seja um canto compartilhado!!!
    Grande Abraço!!!

    ResponderExcluir

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)