sexta-feira, 20 de novembro de 2020

E hoje é o Dia Nacional da Consciência Negra | REFLEXÕES A PARTIR DE UMA PESQUISA COM ALUNOS DA REDE PÚBLICA ESTADUAL

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 20 de novembro de 2020

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__

A matéria que vocês irão ler agora foi elaborada com base em um Censo Étnico respondido por alunos que estão cursando o Ensino Médio nas escolas públicas no ano de 2019. A maioria que respondeu a esta pesquisa são estudantes dos municípios que compõem o Cariri Oeste Cearense.

Em muitos questionários socioeconômicos a exemplo dos respondidos no ENEM-Exame Nacional do Ensino Médio e até mesmo nos questionários do censo demográfico do IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística quando o estudante tem que declarar a sua cor não existe a opção negro. São disponibilizadas as opções pardo e preto e isso se refletiu na pesquisa, onde mesmo tendo sido disponibilizado a opção negro, a grande maioria declarou-se pardo.

Esses estudantes acreditam que o Racismo deve ser tratado pedagogicamente pela escola e não se limitar a tratar destas questões quando se evidenciar um caso de racismo na escola. Os mesmos ainda acreditam na importância deste assunto ser tratado pelas organizações da sociedade civil.

Ainda de acordo com a pesquisa, acreditam que para fortalecer o relacionamento, a aceitação da diversidade étnica e o respeito, a escola deve promover maior conhecimento sobre as heranças culturais brasileiras.

Sobre um instrumento de construção do conhecimento, os livros, quando questionados se existem exemplares nas bibliotecas das escolas sobre a questão racial, a grande maioria não soube responder. 

No trato das questões de gênero, a homossexualidade é percebida e discutida no espaço escolar. Porém, em se tratando da discussão sobre a questão da mulher, afirmam que a situação feminina é tratada apenas em momentos pontuais, como o Dia Internacional da Mulher.

Cerca de 70% dos estudantes que responderam à pesquisa afirmar não ter sido vítima de preconceito racial, porém mais de 30% afirma que já foram vítimas em algum momento.

Praticamente foram unânimes em concordar com a relação entre racismo e preconceito disponibilizada na pesquisa: “O racismo e preconceito estão interligados. O racismo é um tipo de preconceito étnico, uma ideia pré-concebida e pejorativa a respeito de uma etnia ou grupo social.”  

Cerca de 96% dos estudantes concordam também que a Escola deve desenvolver mais projetos e atividades que trabalhem a percepção histórica e cultural que os negros têm de si mesmos, bem como a importância da luta dos negros contra a discriminação racial e pela igualdade social.

E mais de 80% destes discordam que Projetos que se voltem para o combate à discriminação racial e a valorização da cultura afro-brasileira devam ser desenvolvidos apenas no Dia Nacional da Consciência Negra.

E por fim, cerca de 60% dos estudantes, afirmam que é responsabilidade de todas as áreas do conhecimento na escola (Matemática, Linguagens e Códigos, Natureza e Humanas) trabalhar projetos voltados à consciência negra. Essa devolutiva foi muito importante porque geralmente são atividade designadas apenas para a área de Humanas.

O objetivo desta pesquisa é tentar mostrar um direcionamento às ações pedagógicas desenvolvidas nas escolas. Espero que seja um norte em projetos e ações! Agradeço aos alunos das escolas públicas da rede estadual que se dispuseram a responder a pesquisa.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!