domingo, 11 de agosto de 2019

O ANDARILHO, A MENDIGA, DEUS E MEUS TEXTOS QUE ESCREVO SOBRE ELE Por Bernardo Melgaço

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 11 de agosto de 2019
Por Bernardo Melgaço
Amando e Conversando com Deus
Namastê! Antes de contar um fato recente que aconteceu comigo, gostaria de dizer que escrevo desde1988. Assim, com o tempo vou contando histórias maravilhosas com Deus. Domingo retrasado (dia 28 de julho de 2019) depois de anos de caminhada pelo meu bairro num único sentido, decidi caminhar no sentido contrário e costumeiro.

Na ida levei 1 hora e já um pouco depois da metade do caminho de volta eu avistei de longe uma mulher (de seus 40 anos de idade) sentada na calçada de joelhos dobrados (de short e camiseta) e a cabeça entre os joelhos. Eu fiz uma suposição: "ela deve estar bêbada ou chorando por alguma coisa que aconteceu com ela".

Mas, quando cheguei bem perto percebi que era uma mendiga bêbada (totalmente bêbada!). Ao passar por ela... ela falou: "Ei você aí venha até mim e senta do meu lado". Eu não dei muita "bola" (atenção) devido ao estado de embriaguez dela. E continuei meu caminho de andarilho.

Foi aí que ela falou com voz firme: "Deus me disse que um andarilho ía passar por mim e falar sobre ELE. Eu fiquei comovido porque eu estava carregando uma mochila com vários textos meus sobre Deus. Interrompi bruscamente meus passos e olhei para ela assombrado porque durante a caminhada eu sentia que ia entregar alguns textos meus para um desconhecido(a).

Então, voltei e me aproximei dela e fiz um gesto de entregar os meus textos. Quando entreguei os 3 textos para ela eu decidi continuar o meu caminho. Quando dei alguns passos de volta no caminho para casa, ela gritou: "Deus me disse que o andarilho ia ler para mim porque estou sem meus óculos".

Eu voltei e quando eu me preparei para ler a mensagem sobre Deus, ela pediu que eu a ajudasse a se levantar. Estava tão bêbada que não conseguia se levantar sozinha. Ela era muito pesada com os cabelos desalinhados e aparentava não ter tomado banho recentemente.

Assim, com muito esforço ela se levantou e mal conseguia ficar em pé. Atrás de nós havia um pequeno jardim que dava para se sentar como se fosse um banco de terra e pedra. Eu li a seguinte mensagem sobre Deus:
ASSIM... SE ALGUÉM TE PERGUNTAR: QUEM EU SOU?
Quem Eu Sou - Diga que Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida.

Qual é o Meu Propósito - Diga que o Meu Propósito é a Evolução do Puro Amor.

Qual é a Minha Luz - Diga que a Minha Luz é o Universo da Minha Criação.

Qual é a Minha Religião - Diga que é a Ciência e/ou Religião do Amor da Consciência Cósmica em Si Mesmo.

O que Faço - Diga que Eu Crio a Vida, os pássaros, os animais, as plantas, o canto do rouxinol e o perfume da flor.

De onde Eu Vim - Diga que Vim da Eternidade de Mim Mesmo. Eu não tenho início e nem fim.

Porque Existo - Diga que a razão da Minha Existência é a própria transcendência e ascensão de tudo em todos.

Qual é a Minha Face - Diga que a Minha Face é a Beleza Eterna da Luz Imortal.

Aonde Moro - Diga que Moro na Mansão dos justos, dos simples, dos fraternos, dos caridosos, dos sinceros e das virtudes humanas.

Qual é a Minha Vontade - Diga que a Minha Vontade é o Bem, a Paz, o Equilíbrio, a Verdade, a Bondade e a Felicidade.

Como chegar ao Meu Misterioso Reino - Diga que os Meus Marcos do Caminho são Meus Mandamentos Éticos: Não-Violência, Paz, Amor, Retidão e Verdade.

Como Fazer para Me Amar - Diga para buscar o Encantamento na Empatia e Sintonia primeiro com o Outro (Atma) - interiormente em Si Mesmo.

Como Fazer para Me Servir - Diga que a Cooperação pura desinteressada é a primeira disciplina e o primeiro passo para o Sacro-Ofício Sagrado.

Como Fazer para Me Ver - Diga que Eu Sou o Verbo Luminoso e portanto para Me Ver e Me Ouvir faz-se necessário uma sensibilidade e interiorização silenciosa própria muito especial.

Como Fazer para Me Entender - Diga que a Minha Verdade não está apenas nos livros, mas está entre os homens e mulheres de Sensibilidade e Sabedora: os Verdadeiros Mestres ou Mensageiros.

Como Fazer para distinguir os Meus Mensageiros Sagrados - Diga para usar a prudência e sensibilidade e ver neles a conduta de seus mandamentos através da coerência de seus pensamentos, palavras e ações: "separando o joio do trigo".

Qual é a Minha Ciência - Diga para Orar, Cantar, Servir a Todos, Amar a Todos e Vigiar em Si Mesmo - olhando para Mim a cada segundo - com frequência, devoção, humildade, fé e perdão.

Como Viver nesse mundo Humano - Diga para não se iludir com os maus pensamentos e emoções negativas evitando cristalizar o ontem e o amanhã na própria história pessoal.

Onde Estou - Diga que Estou no Princípio de Tudo: da energia que te move, na Consciência que te esclarece, na compaixão do coração e no serviço desinteressado a tudo e a Todos.

Qual é o Meu Verdadeiro Nome e Forma - Diga que o Meu Nome é uma multidimensionalidade de significados, mas podem Me Chamar de Deus -Amor Universal: Jesus Cristo, Sathya Sai Baba, Buda, Jeová, Allá, Maomé, Krishna.

0 comentários:

Postar um comentário

LUCÉLIA MUNIZ FRANÇA
Blogueira, Professora e Microempresária. Membro da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE, Cadeira nº 35 que tem como Patrona a Professora e Artesã - Maria Constância da França Muniz. Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Regional do Cariri-URCA com habilitação em Matemática. Especialista em Matemática e Física pela Faculdade de Juazeiro do Norte-FJN.