sábado, 3 de março de 2018

Série Elas por Elas com Andrea Silva

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 03 de março de 2018
*Francisca Andrea da Silva, natural de Crato-CE, reside em Nova Olinda-CE.
*Formação Sindical e Estudante de Gestão Pública;
Agricultora Familiar;

Ubuntu Notícias - Dentro do contexto atual, na sua opinião, quais as principais conquistas alcançadas pelas mulheres?
Andrea Silva - As reivindicações por direitos civis, políticos e sociais aconteceram a bastante tempo, e essas ações do movimento feminista são decisivas para a conquista de melhores condições e igualdade de gênero, dentre essas podemos destacar o direito ao voto, a lei que garante a Punição contra a violência contra a Mulher, o Espaço da Mulher na Política, nas empresas, em espaços públicos. Contudo ainda precisamos avançar nessa luta em prol de mais espaço e garantia de direitos para as mulheres.

Ubuntu Notícias - E você, qual sua principal conquista enquanto mulher?
Andrea Silva - A minha maior conquista enquanto mulher foi, juntamente com minha equipe lutar pelo o impossível e trazer pra cidade de Nova Olinda-CE, um Sindicato atuante, firme e forte em defesa dos agricultores familiar. Lembro-me que muitos na época criticaram dizendo que o SINTRAF “é do Paraguai, Não Existe” e até hoje criticam, mas o que importa de verdade é que o SINTRAF mudou definitivamente a vida dessas famílias, e isso ninguém Apaga.

Ubuntu Notícias - Em pleno século XXI, quais situações ainda são enfrentadas pelas mulheres? Seja na questão de gênero, na falta de políticas públicas e/ou no contexto socioeconômico.
Andrea Silva - O movimento feminista foi decisivo em termos de articulação para o caminho de igualdades entre os gêneros, que, apesar de todos os avanços, ainda não é plenamente garantida. É preciso ter garantias concretas em especial podemos destacar as empresas atualmente criadas no Brasil, pois em sua grande maioria são criadas por homes e para homens, deixando a mulher em segundo plano e na maioria das vezes em cargo de menor importância. Diante de tudo podemos destacar:
- Reconhecimento dos direitos econômicos, sociais, culturais e ambientais das mulheres;
- Necessidade do reconhecimento do direito universal à educação, saúde e previdenciária;
- Lutas sociais para o combate da violência contra a mulher.

Ubuntu Notícias - E como a Educação pode ser usada como uma “arma” no combate a estas situações?
Andrea Silva - Acredito que a educação pode formar uma personalidade e fazer com que o indivíduo desenvolva o saber. Pois é através dela que uma pessoa se integra nas atividades escolares, se socializa, se liberta, se comunica e se orienta. A educação é uma arma muito poderosa, pois através dela os cidadãos se tornam mais críticos. É justamente por isso que temos que ocupar esses espaços nas escolas, bairros, comunidades e dialogar com a sociedade e lutar por dias melhores.

Ubuntu Notícias - Deixe-nos uma mensagem neste Dia Internacional da Mulher.
Andrea Silva - Queremos de forma muito especial parabenizar a todas as mulheres, por sua garra, coragem de lutar em meio a tantas dificuldades; e acima de tudo dizer que não podemos parar de lutar por condições e dias melhores. No dia 08 de março comemora-se Dia Internacional da Mulher, uma data especial onde no mundo são feitas comemorações e homenagens para estas que na verdade são dignas de serem homenageadas todos os dias do ano. Mais do que uma data comemorativa, entendo que o dia 8 de março, dia internacional da mulher é uma data para refletirmos sobre valores e igualdade entre homens e mulheres.


Um comentário:

  1. parabens pela sua iniciativa de ajuda as pessoas admiro muito seu trabalho e sua garra. que voce continue assim essa mulher guerreira que voce e. mais uma mulher que luta pelos seus objetivo. isabele

    ResponderExcluir

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)