domingo, 11 de fevereiro de 2018

Criançada do CEB dá o tom do Carnaval na sexta-feira em Nova Olinda

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 11 de fevereiro de 2018
Já é tradição o Centro de Educação Básica-CEB levar a criançada em ritmo de Carnaval pelas principais ruas da cidade. É muita animação e muita energia! As crianças seguem dançando junto aos pais ou responsáveis e enchem de cor o nosso carnaval.
Entre os meninos muitas fantasias de super-heróis (Homem-Aranha, Batman, Superman) e entre as meninas tinha até bruxinha, princesas (branca de neve), mulher-maravilha e muitas bailarinas.
A criançada deu um colorido diferente às nossas ruas!  Que esta alegria estampada na face das crianças permaneçam sempre em nossos corações!
Para conferir mais fotografias clique AQUI.

Conforme, Elcio Cecchetti – no texto Carnaval na Educação:
O carnaval surgiu no Brasil no século XVIII, com a migração dos açorianos e portugueses. Inicialmente, o festejo era chamado de Entrudo, que significava "entrada". Tratava-se de celebrações populares animados por bumbos e tambores, que percorriam as ruas das cidades. Posteriormente, surgiram os primeiros clubes carnavalescos, com organização interna própria e com carros alegóricos, precursores das escolas de samba dos dias atuais.

O carnaval, portanto, é uma manifestação cultural que perpassa a história da humanidade, e, como tal, necessita ser conhecida e compreendida na escola. No entanto, não raro, a festividade não é tomada para estudo. Suas origens, sentido e significado continuam desconhecidos para grande parte dos sujeitos da escola. (...) sua origem precisa ser contextualizada, seus múltiplos elementos destacados e a diversidade de símbolos culturais valorizados.

Neste sentido, diferentes componentes curriculares, (...) tem a oportunidade de trabalhar conceitos científicos que promovam o reconhecimento das múltiplas expressões da religiosidade do povo brasileiro, destacando as diferentes festas, ritos e celebrações de origem indígena, africana, semita e oriental. Além disso, os estudantes podem ser instigados a pesquisar as festas populares e religiosas de sua localidade, envolvendo os pais e lideranças religiosas da comunidade. O objetivo é perceber que diferentes povos e culturas vivenciam momentos especiais através de festas religiosas e populares, as quais devem ser valorizadas dada a importância em âmbito pessoal e coletivo. (...)

Também se pode aproveitar para debater problemas sociais relacionados com o carnaval e as festas juninas, tais como a prostituição e o trabalho infantil, o uso das drogas, o alcoolismo, gravidez indesejada, doenças sexualmente transmissíveis e suas formas de prevenção. (...)
http://www.ubuntunoticiasce.com.br/2017/08/ubuntu-noticias-oferecimento.html

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)