sábado, 15 de julho de 2017

Como eles me veem?

Antes de assumir o cargo de CP você atuava como Professor, ou talvez ainda atue em outro horário. O fato é que quando se está na função de Professor, vemos as coisas de um modo diferente, em outra perspectiva, e quando começamos a atuar como CP a perspectiva muda, porém para agradar aos nossos antigos pares, ou seja nossos colegas também Professores, assumimos uma postura que não contribui para o atual cargo de CP.

Enquanto Professores, quando estávamos todos juntos compartilhávamos nossas inquietações, nosso mau humor, e até nosso desagrado com a Coordenação e a Direção da Escola, afinal “ eles ficam cobrando o tempo todo, pedindo coisas que não servem para nada, nunca resolvem os problemas que enfrentamos, não nos dão apoio, etc....”.

Ao assumir o cargo de CP, principalmente se for na mesma escola, a situação fica muito delicada, pois até outro dia, você estava lá, no meio deles talvez até apoiando a fala de que a Coordenadora não sabia o que estava fazendo. Hoje você encontra-se na posição de guiar e liderar esta Equipe, então o que fazer?

Alguns assumem a posicionamento de continuar “ colegas”, então com esta postura acabam fazendo “ vista grossa” para o não cumprimento adequado da função tais como entrega de relatórios, adoção de novas práticas de ensino para elevar o nível das aulas, cobrança quanto a autoformação e a participação nas reuniões de formação.

E por quê esta postura? Porque, geralmente, o CP acredita que com isso reforçará a ideia de que ele continuará o colega de todos, e portanto não tomará as atitudes necessárias pois sabe que as mesmas desagradarão a todos. E o que ele menos quer nesse momento é a Equipe CONTRA ele.

Outros, no entanto, cientes das responsabilidades e atribuições do cargo, chegam ditando normas, novos procedimentos, fazendo mudanças, realizando cobranças descontentando a todos e provocando a ira e o boicote por parte da Equipe.

Qual a melhor postura então? A melhor postura é aquela em que você começará um novo relacionamento, sob uma nova perspectiva. Lembre-se você tem um ponto de conexão muito positivo com a Equipe, você já foi ou ainda É PROFESSOR. Isso o capacita a compreender, todas as agruras, necessidades e frustrações que os PROFESSORES vivenciam no dia a dia.  

Então use isso ao seu favor colocando em prática os seguintes passos: 
- Faça-os FALAR, cada qual relatará suas inquietações no que refere-se ao desenvolvimento do trabalho docente;
- Faça-os PROJETAR como deveria ser a solução daquela dada questão;
- Faça-os PROPOR as ações que precisariam ser tomadas para se chegar na solução;
- Faça-os DEBATER e SELECIONAR as melhores ações propostas;
- Conduza-os a IMPLEMENTAR as mesmas fazendo-os DEFINIR quais serão as Pessoas que ficarão incumbidas das ações e/ou tarefas a serem realizadas.

Agindo desta forma, você faz a Equipe propor soluções e engajar-se na realização das tarefas pois todos estarão comprometidos com os resultados, e quando os resultados passam também a ser responsabilidade dos Professores ninguém vai querer fazer feio.

Roseli Brito
Pedagoga - Psicopedagoga - Neuroeducadora e Coach

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)