quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Poesia “Nação” Por KAYLLANY XANDÚ | NOVA OLINDA-CE

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 20 de outubro de 2021

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__ @peluis_plf

Por Kayllany Xandú de Sousa, 16 anos, Estudante do 1º ano D da Escola PADRE LUÍS FILGUEIRAS

“Nação”

Sou negra de olhos verdes...

Sou branco de cabelos crespos...

 

Minha cor não me define

Não me julgue com os olhos

Me olhe com a alma

E verás que no fundo sou igual a você

 

Posso ter nascido em um corpo de mulher

e ter alma de homem o universo...

 

Somos vistos com maus olhos

taxados e discriminadas

Sofremos horrores pelo simples fato

de estarmos felizes

 

Sou baixinha, mas minha

determinação enorme...

 

Posso até parecer frágil

mas já aguentei coisas

que você não iria suportar...

 

Querem nos calar, nos oprimir

O sangue que escorre do meu rosto

Vermelho igual a carne que há em nós

Somos diferentes e isso nos torna únicos

 

Sou alguém que respeita...

Respeite a mim também...

Pois neste mundo de incertezas

De uma coisa eu sei:

NINGUÉM É MELHOR QUE NINGUÉM!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!