sexta-feira, 5 de março de 2021

Jovem Artista nova-olindense, Filipe Alves, é um dos vencedores do 71º Salão de Abril e destaque na Arte Contemporânea Brasileira

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 05 de março de 2021

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__

Fotografia Lucas Nunes

O Artista Visual Filipe Alves de Nova Olinda-CE vem se destacando no cenário da arte contemporânea no Brasil, levando o nome do Cariri através de seus trabalhos para países como Portugal, Espanha e México. Seu trabalho busca dialogar com o patrimônio material e imaterial da região do Cariri cearense, essência que vem de pesquisas desenvolvidas em seus ateliês de criação e imersões no sertão.

Recentemente Filipe Alves foi um dos premiados pelo 71º Salão de Abril-CE com o trabalho de fotografia ROMARIA-SE que busca por meio de uma fotoperformance dialogar com as romarias do sertão do Cariri cearense. Além do salão de abril, Filipe também foi premiado na categoria ouro pela Bienal Oswaldo Goeldi-SP e recentemente participou da exposição Arte en la Red na Espanha.

A região do Cariri é muito rica quando se trata de cultura e religiosidade, povo de fé, que movimentam milhões de pessoas por ano nas romarias de Juazeiro do Norte, iniciadas a mais 120 anos pelo Padre Cicero, tendo como uma das maiores a de finados que acontece em novembro considerada uma das maiores do mundo. A proposta deste trabalho ROMARIA-SE É se apropriar da estética dos romeiros que durante o percurso das romarias e suas vindas a Juazeiro realizam promessas, clemências, lamentações, pedidos e agradecimentos, além de uma energia a flor da pele que envolve diversas pessoas de diferentes estados brasileiros movidas pela fé.

“ROMARIA-SE” é uma série de fotografias, registro de uma performance do artista visual caririense Filipe Alves desenvolvida no ano de 2019, que traz para as ruas, praças e terreiros a estética do romeiro, principal personagem, além de figurino e elementos de devoção, discutindo o romeiro conservador e a estética do romeiro contemporâneo.

O trabalho do artista surge devido ao seu contato com as romarias e sua admiração pela história do Padre Cicero e o dia de finados, a fé do seu povo sempre o inspirou, mas também lhe apresentou um universo duplo onde o sagrado e o profano caminham juntos, porém disso tudo preserva-se o mais bonito e iluminado sentimento que move mais de 2,5 milhões de romeiros por ano ao Cariri. “ROMARIA-SE” acima de tudo é um ato de entrar na sua fé e traçar os seus caminhos com luz, subir as ladeiras do coração e saudar sua entidade mais sagrada nos planos da matéria espiritual.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!