sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Nova-olindense, Carlos Antonio Muniz Martins, universitário da URCA, descreve nova espécie de caranguejo amazônico | CIÊNCIA

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 08 de janeiro de 2021

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__

A new species of the genus Fredius Pretzmann, 1967 (Decapoda: Brachyura: Pseudothelphusidae) from Brazil, with comments on the southerly distribution of the family

Estudante do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Regional do Cariri, o nova-olindense Carlos Antonio Muniz Martins, em conjunto com pesquisadores da URCA, UFC e INPA, descreve nova espécie de caranguejo amazônico.

O exemplar de Fredius avilai n. sp foi coletado no município de Chupinguaia (RO) e recebe nome em homenagem ao Prof. Dr. Robson W. Ávila da Universidade Federal do Ceará, responsável pela coleta e doação do material ao Laboratório de Crustáceos do Semiárido (LACRUSE – URCA).

A espécie possui como diagnose: Diagnóstico. G1 com lobo mesial alongado, convoluto, porção proximal direcionada lateralmente, porção distal nitidamente recurvado na direção abdominal; processo marginal arredondado, não projetado sobre a abertura distal do canal espermático, fundindo-se com a porção distal da superfície abdominal após uma depressão rasa; sutura lateral bem demarcada ao longo da superfície mesoabdominal da haste, porção distal direcionada para dentro.

O espécime encontra-se depositado no Museu de Zoologia da USP (MZUSP 41125) e o artigo científico desta nova descoberta foi publicado na Revista Zootaxa, podendo ser acessado na íntegra pelo link a seguir:

https://www.biotaxa.org/Zootaxa/article/view/zootaxa.4903.2.8

O estudante, bem como os demais pesquisadores, agradece ao coletor e doador do espécime, Dr. Robson W. Ávila, a Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) pelo apoio financeiro e a Universidade Regional do Cariri pelo suporte a pesquisa na área da carcinologia.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!