sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Poesia “O medo que a gente sente” de autoria da Professora Ana Paula Belisario Cordeiro

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 28 de agosto de 2020

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__

Por Ana Paula Belisario Cordeiro - Professora

Acordar às 3 da manhã

com o peito ofegante,

o medo é constante

e mesmo sem nada sentir

Acredita está doente.

Isso é verdade minha gente!

Embora lembre de repente

nada acontecendo está. 


Por alguns minutos

se vê em coma

Sente o corpo desfalecer

a vista escurecer

Sente a vida acabar.


Mas respira fundo e lembra

esse é mais um dilema

que sua mente

está a inventar.


Levanta ligeiro,

faz promessa

muitas vezes acende vela,

para tudo isso passar.


Isso é verdade minha gente!

Só quem vive assim sente

como é difícil lutar.


Não sei se a luta é contra o vírus,

mas uma coisa eu digo:

o maior dos inimigos

em nossas mentes está.


Faz a gente sentir sintomas,

Minha gente!

e ninguém tira da mente

que o indivíduo doente está.


Por isso deixo um apelo,

cuide da mente primeiro,

para o corpo aguentar.

Um comentário:

  1. Parabéns linda princesa!Tenho muito orgulho de você.Deus a abençoe sempre.Bjs da Cleusa...

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!