domingo, 9 de dezembro de 2018

Sobre as chuvas no nosso Sertão!

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 09 de dezembro de 2018
Há muito que não chovia
Açudes secos estavam
Nem os pássaros cantavam
Era grande a agonia
O sertanejo sofria
Buscava sobreviver
E procurava manter
A sua alimentação
Basta chover no sertão
Pra jurema enverdecer.
José Roberto Morais
Agora que está chovendo
No sertão do Cariri
Molhando os pés de pequi
E o sertanejo prevendo
Em março estará comendo
Todo tipo de legume
Sem todo aquele secume
Sempre de barriga cheia
Sem olhar pra roça alheia
No céu, muito vagalume.
Sandro Cidrão

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)