sábado, 28 de abril de 2018

Escritor Sandro Cidrão toma posse na Cadeira nº 12 da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 28 de abril de 2018
“Que as centelhas de luz do Criador nos ilumine, guiando-nos nesta caminhada em prol da cultura literária, da leitura e dos valores artísticos e tradicionais da nossa gente”. Raimundo Sandro Cidrão – [Professor, Artista Plástico, Cordelista, Poeta, Escritor, Teatrólogo, Historiador, Fotógrafo, Compositor, Regente de Coral, Folclorista]
Na manhã deste sábado (28) no Plenário da Câmara Municipal de Santana do Cariri-CE, aconteceu a solenidade de posse do escritor santanense, Sandro Cidrão, na Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE. Ele que tomou posse individual e passa a ocupar a Cadeira nº 12 das 40 cadeiras ocupadas pelos IMORTAIS DA ACADEMIA, tendo como Matrona Generosa Amélia da Cruz.
A instalação da Academia e posse dos acadêmicos, com título de IMORTAL, se deu em 28 de novembro de 2017, na cidade de Araripe, com grande festa de diplomação, homenagens e jantar de confraternização.
Raimundo Sandro Cidrão nasceu em Santana do Cariri-CE, no dia 22 de março de 1962, formado em Letras pela Faculdade de Filosofia do Crato- FFC, com Pós-Graduação em Ensino de Língua Inglesa, pela URCA - Universidade Regional do Cariri, tendo como profissão: o Magistério e a Arte Educação. Professor, Artista Plástico, Cordelista, Poeta, Escritor, Teatrólogo, Historiador, Fotógrafo, Compositor, Regente de Coral, Folclorista.
Na abertura da solenidade foi possível conferir uma fala do Professor Nicolau Neto, ativista do Grupo de Valorização Negra do Cariri que disse em seu discurso: “... que este trabalho de vocês da Academia de Letras possa realmente está voltado para a pesquisa, contemplando a História, a Cultura do nosso Estado e da nossa região do Cariri para que possa servir de base de conhecimento teórico e prática pedagógica nas escolas...”, afirmou o professor.
Quando o Escritor Sandro Cidrão fez a justificativa da escolha da Matrona – Generosa Amélia da Cruz – disse que pautou sua pesquisa na importância que a mesma teve para o município de Santana do Cariri como mulher, como política, como ser humano. Ainda ressaltou que ela foi uma pessoa que esteve à frente de seu tempo e isso exigiu um trabalho que resultou numa longa pesquisa organizada em 24 páginas.
Nomeada prefeita de Santana do Cariri-CE, no dia 22 de junho de 1936, quatro meses após o rude golpe da morte do Coronel Felinto, Dona Generosa, como era chamada, assume os destinos do munícipio e o compromisso em dar continuidade ao trabalho do esposo, fazendo muitos amigos em sua vida pública. Exerceu sua administração municipal com altivez, bom senso e sabedoria. Naqueles recuados tempos, no qual o papel da mulher se restringia às tarefas domésticas e do lar, enfrentou o gigantesco trabalho de administrar pioneiramente um município, passando para os anais da história política como a primeira prefeita de Santana, do estado do Ceará, e a segunda do Brasil. Um verdadeiro orgulho para todos os filhos das terras santanenses. Sandro Cidrão
“A gente precisa estar sempre revendo o passado para ter forças para enfrentar as intempéries do presente e pensar num futuro que vise o bem comum, o bem da coletividade”, disse Sandro Cidrão.
Na ocasião, já empossado, após a entrega da medalha que recebeu das mãos do Dr. Adriano Sousa – Presidente da Associação de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE, o Escritor Sandro Cidrão lançou a Campanha Todos Pela Vida: Unidos pela Arte! A campanha que segundo o mesmo tem por objetivo chamar a atenção do poder público constituído e da sociedade civil para a alarmante estatística de jovens vítimas de acidentes, suicídios e envolvimento com drogas. Ainda indagou: “Qual será o nosso futuro sem a força e o protagonismo dos jovens?”
Em discurso de recepção ao novo acadêmico, o Presidente da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE – Dr. Adriano Sousa, disse: “Sandro Cidrão é um culturalista inquieto que não se contenta com o mundo lá fora que se apresenta. E o que é um escritor, se não um inconformado? Pesquisa para aprender, escreve para registrar, publica para difundir e para que ninguém fique sem saber de sua inconformação aplica as suas pesquisas, os seus escritos, os seus registros...”
Na ocasião pediu aos descendentes de Generosa Amélia da Cruz a permissão para criar através da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE, uma comenda em seu nome – Comenda Generosa Amélia da Cruz - dedicada às mulheres que desempenharem trabalhos que engrandeçam a Política Brasileira.
Aproveito para agradecer o convite do Escritor Sandro Cidrão para assistir a solenidade de sua posse, presenciando um momento ímpar para a nossa região, de um escritor que tanto contribui com a nossa cultura e a literatura do nosso Cariri. 
http://www.ubuntunoticiasce.com.br/2017/08/ubuntu-noticias-oferecimento.html

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)