quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Mobilização pelas redes sociais chama a atenção para o Projeto de Lei 16/2017 proposto pelo Vereador Adriano Dantas

O projeto de Lei 16/2017 proposto pelo Vereador Adriano Dantas do PSB determina a proibição de adoção de formas tendentes à aplicação de ideologia de gênero ou orientação sexual na Rede das Escolas da Educação de Nova Olinda e dá outras providencias.
O Artigo 1º do referido projeto versa sobre a proibição, utilização, exposição, apresentação, recomendação, indicação e divulgação de livros, publicações, projetos, palestras, folders, cartazes, filmes, vídeos, faixas ou qualquer tipo de material, lúdico, didático ou paradidático, físico ou digital contendo manifestação da ideologia de gênero, o termo “gênero” ou “orientação sexual”.

Porém, será votada a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em novembro de 2017 e estão inserindo a "ideologia de gênero" neste documento. A BNCC é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. Conforme definido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, Lei nº 9.394/1996), a Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das Unidades Federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

O Presidente do Partido dos Trabalhadores-PT de Nova Olinda, Aureliano Souza, através de nota repudiou a decisão do Vereador Adriano Dantas. O referido vereador saiu candidato na última eleição através da coligação com o PT de Nova Olinda na qual se elegeu. Não só o presidente do PT de Nova Olinda como muitos filiados ao partido se mostraram contrários a este projeto de lei.

Através das redes sociais, Roberto Souza, Coordenador da CREDE 20, publicou: Me junto a todos/as que repudiam essa proposta do vereador Adriano Dantas Melo. Trata-se de uma atitude reprovável por todas as pessoas que defendem políticas inclusivas e de respeito a diversidade de gênero, etnia e religião. Adriano, você trai e envergonha a todos/as que o ajudaram a se eleger. Você se elegeu com os votos da oposição e não tem o direito de fazer isso por uma opinião monocrática.

Para a Professora de História, Lucimar Macedo, “Tudo que se contrapõe aos princípios democráticos é retrocesso. A ideologia de gênero precisa ser melhor definida e interpretada. Tudo que limita o direito do outro é violência. A conscientização é o único caminho para se romper o preconceito. Ainda há muito o que se discutir. Não é no silêncio arbitrário que se constrói uma sociedade politizada e consciente. O vereador Adriano Dantas Melo, no meu entendimento, pegou "carona" em uma discussão introduzida na mídia, sem conseguir se desprender de pressupostos religiosos e teoricamente insustentáveis, se precipitando em uma abordagem que ele mesmo desconhece a dimensão.”

Ainda para a Professora de Língua Portuguesa, Hericka Santos, “Diante de um assunto tão importante para a nossa sociedade... as escolas de Nova Olinda continuam em silêncio. Isso é assustador! Socorro, o negócio é muito sério!! Precisamos de projetos de políticas inclusivas e de respeito, não de "aberrações " que ferem e excluem os nossos direitos. Vamos à luta, meu povo!!!”

A Doutora em Educação, filha de Nova Olinda, a Professora Laudeci Martins, se manifestou em comentário nas redes sociais dizendo que se for articulado uma roda de conversa ou uma palestra sobre o tema da discriminação de qualquer tipo, ela virá participar, ainda afirma que é preciso aprofundar o debate.

Hoje a noite, às 19 horas, tem sessão na Câmara Municipal de Vereadores de Nova Olinda! Convido todos os novolindenses e interessados a estarem nesta sessão!!!

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)