sábado, 26 de março de 2016

Elas por Eles com João Paulo Batista

João Paulo da Silva Batista
Advogado, nasceu em Crato-CE e reside no município de Assaré-CE.
ENTREVISTA nº 26
Lucélia Muniz - Dentro do contexto atual, na sua opinião, quais as principais conquistas alcançadas pelas mulheres?
João Paulo Batista - A igualdade preceituada pela nossa Constituição Federal de 1988. Através dessa medida, foi capaz de demonstrar todo um histórico de lutas da classe feminina bem anterior no sentido de alcançar tais objetivos. Essa conquista foi e é muito importante, pois é através dela que puderam e poderão vir muitas outras como por exemplo as questões do direito de votar, participando assim das decisões políticas do país diretamente e, ainda questões de igualdade salarial, matéria que por sinal ainda é bastante discutida, mas graças à nossa Lei Maior já deveriam ser tratados de forma igualitária.

Lucélia Muniz - Em pleno século XXI, quais situações ainda são enfrentadas pelas mulheres? Seja na questão de gênero, na falta de políticas públicas e/ou no contexto socioeconômico.
João Paulo Batista - Atualmente, as mulheres enfrentam situações complicadas em diversas áreas no sentido de preconceito e discriminação. Mas, as que eu percebo mais presentes na rotina diária de cada uma delas, é no sentido das questões salariais e empregatícias. Mesmo diante de todos os ensinamentos direcionados nessa área e, de todos os mandamentos e entendimentos legais nos dias de hoje, vê-se rotineiramente por meio de diversas matérias em jornais e diversos quadros estatísticos demonstrando essa situação vivida pelas mesmas. É bem verdade que, atualmente, o número de casos é bem menor, mas infelizmente ainda existem no nosso país.

Lucélia Muniz - E como a Educação pode ser usada como uma “arma” no combate a estas situações?
João Paulo Batista - Os problemas existentes em toda e qualquer sociedade atual, só podem ser resolvidos por meio de um amplo investimento em educação e, com estes que mencionei que as mulheres ainda enfrentam não poderia ser diferente. Apesar de toda a divulgação que já existiu, mas faz-se necessário mais campanhas de publicidade referente ao tema, mesclado com aplicação de punições aos que ainda teimam em descumprir essa igualdade preceituada como um dos ordenamentos básicos da nossa sociedade. Importante atentar-se para esse fato e, perceber que além da ampla educação e divulgação referente ao tema, é necessária também a aplicação das penalidades previstas para os descumpridores de tais medidas que tratam de forma desigual homens e mulheres nas questões salariais e empregatícias.

Lucélia Muniz - Neste Dia Internacional da Mulher, no mês de março, qual Mulher você gostaria de homenagear em nome de todas? Por que? 
João Paulo Batista - Neste Dia Internacional da Mulher, eu gostaria de homenagear a mulher cearense que sempre lutou para conseguir seus objetivos e contribuir para o sustento da família. Mulher esta, que enfrentou e enfrenta as mais variadas adversidades e dificuldades para conseguir seus objetivos.

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)