terça-feira, 21 de junho de 2022

Entrevista sobre a Eletiva de Medicina Popular é realizada para a bancada do Jornal do AJA Anderson Dutra | NOVA OLINDA-CE

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 21 de junho de 2022

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__  @peluis_plf  @aja_novaolinda

Ontem recebemos com alegria a publicação nas redes sociais da entrevista concedida para o Agente Jovem Ambiental de Nova Olinda, o Anderson Dutra. A referida entrevista foi realizada a partir da Eletiva Medicina popular onde eu, a Professora Lucélia Muniz, e os estudantes Maria Vitória de Oliveira Ferreira – 1ºA e Erik Henrilly Rodrigues – 1ºC, falamos sobre a importância desta eletiva.

O Estado do Ceará, por intermédio da Secretaria do Meio Ambiente – SEMA, criou em janeiro de 2021, o Programa Jovem Ambiental, visando à seleção de jovens, residentes nos 184 municípios cearenses, para atuação em projetos socioambientais.

O objetivo do programa é estimular a participação de jovens em projetos sustentáveis, através da inclusão social e ambiental, viabilizando o desenvolvimento de suas competências e habilidades, ampliando as oportunidades de geração de renda e o protagonismo juvenil, focando na melhoria da qualidade de vida e na preservação do meio ambiente.

Conversei com o Anderson que nos contou sobre as entrevistas realizadas semanalmente por um dos agentes jovem ambiental. Daí agendamos a entrevista que foi disponibilizada na segunda-feira (20) na rede social Instagram.

E na bancada do Jornal do AJA, o Agente Anderson Dutra Batista @anderson_dutra12 entrevistou eu, a Professora @luceliamuniz_09  e estudantes da Eletiva Medicina Popular, Cultivo e Manejo de plantas medicinais da EEMTI Padre Luís Filgueiras @peluis_plf.

“Assista esse furo de reportagem e veja a importância do resgate dessa cultura e de todo aprendizado dentro do ambiente escolar”, destacou Anderson Dutra.

Ponto Focal @laragardenia 

Coord. Regional @cristhianearraes1 

Realização: @aja_novaolinda

Apoio:

Sobre a Eletiva de Medicina Popular vale lembrar que tudo começou com a escolha de um canteiro para o plantio de mudas de plantas medicinais. Dentre os espaços que já existem na escola, escolhemos um com poucas plantas para assim usarmos este no plantio das mudas.

Começamos uma mobilização entre os próprios estudantes da eletiva para que os mesmos trouxessem de casa as mudas para o canteiro. Lembro das primeiras mudas, da limpeza do canteiro e a inserção de adubo orgânico.

Demos continuidade com palestras, a exemplo da realizada com o Consultor Agrícola, Wilker Matos, sobre a Moringa Oleífera. Outro momento muito importante foi a aula de campo na Fundação Casa Grande onde a Mestre em Arqueologia, Heloísa Bitú, nos deu uma aula sobre a relação entre Ancestralidade e o uso das plantas medicinais.

Recentemente visitamos a Agrofloresta de Seu Zé Arthur, no Sítio Patos em Nova Olinda, e a sua esposa Dona Bastinha nos recebeu e doou diversas mudas de plantas medicinais e ainda nos falou sobre as propriedades e usos das mesmas.

Sobre o nosso canteiro de mudas de plantas medicinais resolvemos homenagear um servidor público que veio a óbito recentemente e era conhecido popularmente como Zé Manga. A nossa escola é bem arborizada e o mesmo sempre estava cuidando das plantas, uma justa homenagem. O canteiro, produto da Eletiva Medicina Popular, recebeu a denominação de “Canteiro Zé Manga”.

Sobre as PLANTAS MEDICINAIS UTILIZADAS NO NORDESTE DO BRASIL

As mais utilizadas são:

(NOME POPULAR/NOME CIENTÍFICO/UTILIZAÇÃO POPULAR/ FAMÍLIA/ PARTE UTILIZADA/AUTOR):

Erva cidreira Lippia alba - Calmante, cólicas intestinais, febre. Verbenaceae Folhas Lima, et al (2016);

Romã Punica granatum L - Gastrite, garganta inflamada, tosse. Lythraceae Semente e casca Nascimento, et. al (2013);

Jatobá Hymenaea courbaril L. - Tosse, aumenta o sangue, gripe, anemia. Fabaceae Casca Nascimento, et. al (2013);

Eucalipto Eucalyptus globulus - Febre, garganta inflamada, asma, gripe, congestão nasal. Myrtaceae Folhas, casca e caule Oliveira, et. al (2015);

Capim-Santo Cymbopogon citratus - Dor abdominal e reumática, alteração digestiva, calmante, febre, tosse e dor de cabeça. Poaceae Folhas Santos, et al (2009);

Mastruz Chenopodium ambrosioides L - Gripe, doenças respiratórias, vasculares, gastro-intestinais, endócrinas. Amaranthaceae Folhas Silva, et al (2015);

Babosa Aloe vera - Cicatrizante, antibacteriana, antifúngica e antivirótica. Xanthorrhoeaceae Folhas Bach; Lopes (2007);

Arruda Ruta graveolens - Cólicas e problemas oculares. Rutaceae Folhas Barbosa et al (2000);

Aroeira Myracrodruon urundeuva - Cicatrizante, anti-inflamatória, dor de dente. Anacardiaceae Folhas Brandão et al (2008);

Alecrim Rosmarinus officinalis L. - Calmante, reumatismo, prisão de ventre, bronquite, gripe, coração. Lamiaceae Folhas, caule e raiz Wang et al (2008);

Camomila Matricaria recutita - Anti-inflamatória, espasmolítica, sedativa, antibacteriana e antifúngica. Asteraceae Flores Mazokopak is et al (2005);

Catuaba Anemopaegma sp - Tônica, estimulante energética, antioxidante, anti-inflamatória e antimicrobiana. Bignoniaceae Folhas e flores Zanolari et al (2005);

Quebra-pedra Phyllanthus niruri L - Pedras nos rins e pedras na vesícula, alívio da azia, antiviral, diminuição do açúcar no sangue, proteção do fígado. Euphorbiaceae Folhas Marques et al (2010);

Cumaru Coumarona odorata Aubl. - Cardiotônica, antiespasmódica, antiasmático,anti-inflamatória, Analgésica, bronco dilatadora. Fabaceae Sementes, flores e cascas Silveira (2003);

Macaíba Acrocomia intumescens Drude - Expectorante, suplemento alimentar. Arecaceae Fruto Rocha et al. (2008);

Alfavaca Ocimum gratissimum L - Adstringente, antioxidante, antimutagênico, antibacteriano, anti-inflamatório e antiviral. Lamiaceae Folhas e flores Abdeslam et al., (2007);

Açafrão Crocus sp - Anti-inflamatório, antioxidante, antiviral, antibacteriana e antifúngica. Iridaceae Raiz He et al. (2015);

Canela Cinnamomum zeylanicum Blume - Antibacteriana, antiviral, antifúngica e antioxidante. Lauraceae Casca Guerra et al (2012);

Louro Laurus nobilis L. - Desobstruente, estimulante, expectorante, hepática. Lauraceae Folhas Sellami et al (2011);

Boldo Peumus boldus Mol. - Diurética, antiespasmódica, antisséptica, antibacteriana, anti-inflamatória, antioxidante, desintoxicante, vermífuga. Monimiaceae Folhas Quezada et al (2004).

Relação da incidência das Plantas Medicinais nos estados nordestinos

No Ceará os 12 tipos mais encontrados são: Erva-Cidreira, Romã, Eucalipto, Capim-Santo, Mastruz, Babosa, Aroeira, Alecrim, Quebra-Pedra, Cumaru, Alfavaca, Açafrão.

Vale salientar que diante a diversidade e usos das plantas medicinais nas regiões do Brasil já se fala na denominação “Medicinas Populares”.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário mais seu nome completo e localidade! Sua interação é muito importante!