terça-feira, 30 de novembro de 2021

Dia Nacional da Consciência Negra – Leitura Poética: Refletir para Conscientizar | EDUCAÇÃO

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 30 de novembro de 2021 

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__ @escolawbf

Com Informações dos idealizadores do evento

E na segunda-feira (29), os Professores da área de Ciências Humanas - Professora Edisangela Sales de Araujo; Professora Márcia Talita de Morais Pereira; Professor Luis Jonivaldo Alves Silva Junior; Professora Cícera Silvana Nogueira dos Santos e Professora Expedita Alves do Nascimento - da Escola Estadual de Educação Profissional Wellington Belém de Figueiredo localizada no município de Nova Olinda-CE, celebraram o Dia Nacional da Consciência Negra com uma “Leitura Poética: Refletir para Conscientizar”.

Da esq. para dir - Expedita, Cicinha, Junior, Talita e Edisangela

A data é tradicionalmente celebrada no dia 20 de novembro e foi instituída oficialmente pela Lei nº 12.519 de 10 de novembro de 2011, uma referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os Estados de Alagoas e Pernambuco, na Região Nordeste do Brasil.

Por que dia 20 de novembro?

Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes liderados por Domingos Jorge Velho. A data de sua morte, descoberta por historiadores no início da década de 1970, motivou membros do Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial, em um congresso realizado em São Paulo, no ano de 1978, a elegerem a figura de Zumbi como um símbolo da luta e resistência dos negros escravizados no Brasil, bem como da luta por direitos que os afro-brasileiros reivindicam. Com isso, o 20 de novembro tornou-se a data para celebrar e relembrar a luta dos negros contra a opressão no Brasil.

Professor e Músico Julio Soares

A metodologia utilizada entre as apresentações onde estudantes, professores e representante da gestão revezavam-se na leitura de textos poéticos foi proferida também por música e instrumental executado pelo Professor e Músico Julio Soares de Juazeiro do Norte-CE.

E os textos poéticos utilizados nesse evento e seus respectivos leitores foram:

AVANTE – Professor Junior;

TELEFONEMA DAS ESTRELAS – Salmaharraya - 1ºA;

PARTIDA PARA O CONTRATO – André Vieira – 1ºB;

KINAXIXI – Cicero Kaynan – 1ºD;

POEMA SALGADO – Fellype Kauê – 2ºA;

IDENTIDADE - Sofia - 1ºB;

INFÂNCIA - Samira - 1ºA;

PARA ALÉM DO DESESPERO – Coordenadora Escolar Ana Maria;

MÃE NEGRA – Kaiani Gonçalves – 2ºC;

ROSA NEGRA – Pedro Lucas – 1ºA;

NÓS SOMOS – Ana Cáren – 1ºB;

ANTI – DELAÇÃO – José Alexandre – 1ºD;

CANTA CAMARADA - Professor Guilherme;

MURMÚRIOS – Cícera Vitória – 2ºA;

O ECO DO PRANTO – Maria Geovana – 2ºD;

LÁ NO ÁGUA GRANDE – Professor Marcelo;

PAISAGEM – Professora Edisangela;

SE O MEU PESCADOR PESCASSE – Barbara Eduarda – 1ºA;

PRINCIPIA – Thalles – 3ºB;

NOVA LIRA – Laís Eduarda – 1ºA;

QUEM SOMOS – André Alencar – 1ºD;

O CHAPINHAR DO TEMPO – Professora Patrícia;

MORTE DESENRAIZADA - Alan - 2ºC;

INICIAÇÃO DO SER – Professora Andréia;

EU COMEDOR DE CATEDRAIS E MITOS – Andréia Vitória – 2ºC;

SONHO DE MÃE NEGRA – Stella Paiva – 2ºD;

BILHETE POSTAL – Bruna Hávilla – 2ºC;

A ILHA E O SEGREDO – Riquelmy Veloso – 1ºA;

SÃO NEGRO - David Beckham – 2ºD;

COMPANHEIROS – Professora Luciana.

Grazielle Ranara

As estudantes Grazielle Ranara Alves de Matos do Curso Técnico em Edificações-2ºD e Thais Olindrina de Lima Silva (Thais Teixeira) do Curso Técnico em Informática-2ºA, respectivamente Presidente e Vice-Presidente do Grêmio Estudantil Reinventar, conduziram o cerimonial do evento que se realizou no auditório. Ressaltando que o referido grêmio estudantil também esteve presente na realização do referido evento.

Thais Teixeira

Ainda sobre o dia 20 de novembro

A escolha do 20 de novembro aconteceu no contexto de declínio da Ditadura Militar (final da década de 1970 em diante) e de redemocratização do país. O enfraquecimento da ditadura deu força aos movimentos de oposição e aos movimentos sociais, como o movimento negro.

A figura de Zumbi dos Palmares é especialmente reivindicada pelo movimento negro como símbolo de todas essas conquistas, tanto que a lei que instituiu o Dia da Consciência Negra foi também fruto dessa reivindicação. O nome de Zumbi, inclusive, é sugerido nas Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana como personalidade a ser abordada nas aulas de ensino básico como exemplo da luta dos negros no Brasil.

Essa sugestão orienta-se por uma das determinações da Lei Nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que afirma o seguinte: “O conteúdo programático […] incluirá o estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil”.

Assis Batista - Coordenador Escolar 

Com a redemocratização do Brasil e a promulgação da Constituição de 1988, vários segmentos da sociedade, inclusive os movimentos sociais, como o movimento negro, obtiveram maior espaço no âmbito das discussões e decisões políticas. A participação desses grupos no cenário político deu certo resultado, sendo aprovadas medidas que tinham como proposta promover certa reparação histórica.

Entre essas medidas, podemos destacar a lei de preconceito de raça ou cor (nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989) e leis como a de cotas raciais, voltada para a educação superior, e, especificamente na área da educação básica, a Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que instituiu a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira. Essas legislações preveem certa reparação aos danos sofridos pela população negra na história do Brasil. Por trás dessas leis, estão as iniciativas para acabar com o apagamento que os negros e a história e cultura dos africanos sofreram no Brasil.

Lúcia Santana - Gestora Escolar 

O que o Dia da Consciência Negra representa?

Além das questões que envolvem Zumbi e o Quilombo dos Palmares, o Dia da Consciência Negra é uma data significativa, pois traz à luz questões importantes: o racismo e a desigualdade da sociedade brasileira. É uma data que relembra a luta dos africanos escravizados no passado e que reforça a importância da realização de novas lutas para tornar a nossa sociedade mais justa.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário mais seu nome completo e localidade! Sua interação é muito importante!