quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Poesia “A menina de tranças” Por Paula Belisario

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 20 de outubro de 2021

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick__ @paula.belisario

Por Paula Belisario – Professora e Poetisa

Ela era apenas uma criança

Vi crescendo no meio da bonança

Teve ela uma linda infância

Ao lado da sua mãe Constância.

Tinha a sabedoria e a confiança

Dentro do seu próprio lar.

Um lar cheio de amor

No quintal regava as flores

Muitas histórias para contar.

 

Em cada cômodo da casa

Podia se perceber

A alegria da família

Um lar ideal para se viver.

A casa toda detalhada,

Rústica, bordados e crochê

Uma família de fé...

Que nas rodas de conversas

Serviam um bom café.

 

Lá tinha o Senhor Belo,

De belo não tinha só o nome

tinha um coração sereno

grande fostes aquele homem.

 

Lembro a menina de tranças

Que com o sorriso de criança

Viu seus pais ter que partir

E aquele lugar de amor

Se transformou em um lugar de dor

Mas a menina de tranças

Com o seu coração de criança

Mesmo sendo a vida tão cruel

Encorajou-se na fé e seus limites superou.

 

E hoje a menina de tranças

Entende que amadureceu

E mostra o reflexo da Constância

Aquela que não envelheceu.

 

E no meio do sofrimento

Descobrimos que nos nossos sentimentos

Constância sempre viveu.

E a menina de tranças

nos traz a esperança

Que carrega com ela a Constância

que nela sempre existiu.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!