domingo, 9 de agosto de 2020

Reflexões sobre a prática da paternidade | PATERNIDADE POSITIVA

Lucélia Muniz

Ubuntu Notícias, 09 de agosto de 2020

@luceliamuniz_09 @ubuntunoticias @agenciaclick_

A matéria que você vai ler a seguir é baseada no e-book PATERNIDADE POSITIVA de autoria de Flora Victoria, presidente da SBCoaching, embaixadora da felicidade no Brasil e mestre em Psicologia Positiva pela University of Pennsylvania. Fiquei curiosa sobre essa denominação de Paternidade Positiva e a partir da leitura do referido e-book separei para vocês algumas considerações bem pertinentes.

 

Então, vamos lá!

Afinal como a chamada PSICOLOGIA POSITIVA pode otimizar o relacionamento entre pais e filhos? Criada em 1990 por uma corrente de psicólogos, como Martin Seligman, considerado pai dessa ciência, a psicologia positiva tem como objetivo fazer com que o indivíduo construa competências para lidar com o meio e intervir nele de forma proveitosa.

 

Segundo uma pesquisa realizada pela Better Balance (Beyond The Breadwinner), 74% dos homens acreditam que o tempo gasto no trabalho os impede de serem os pais que gostariam de ser.

 

A paternidade positiva – seja vinda de pais biológicos ou socioafetivos – favorece uma relação muito mais intensa e participativa dos pais na criação dos filhos. “A paternidade positiva contribui para intensificar essas relações a partir de reflexões sobre a prática da paternidade. É comum, por exemplo, os pais se queixarem de que gostariam de passar mais tempo com os filhos. No entanto, o tempo é um recurso e não um objetivo. É realmente a qualidade do tempo e não a quantidade que mais importa.” - Flora Victoria, presidente da SBCoaching, embaixadora da felicidade no Brasil e mestre em Psicologia Positiva pela University of Pennsylvania.

 

Um pai presente só traz benefícios à criança, como o desenvolvimento de uma segurança e autoestima maiores. O pai precisa acompanhar de perto a educação dos filhos, representando um apoio e, mais que isso, um exemplo.

 

Tem se tornado uma situação cada vez mais comum, pais e filhos que dividem o mesmo espaço físico e que se tornam indivíduos muito distantes, vivendo em universos bem diferentes, cada qual com suas percepções, valores, emoções, necessidades, objetivos, sonhos e medos. Membros de uma geração “hiperconectada” estão ligados por redes sociais e ferramentas digitais de contato instantâneo, por meio dos quais mantêm diálogos constantes de natureza corriqueira e superficial, sofrendo da distância afetivo-emocional, que cresce cada dia mais nesta sociedade altamente tecnológica.

 

“Os pais devem buscar uma relação transparente com os filhos, conquistando a confiança e não impondo. O adolescente deve vê-los como adultos que são referência de autoridade e respeito. Dessa forma, podem ter em quem se espelhar como adultos emocionalmente saudáveis, no futuro”, explica Flora Victoria.

 

As regras colocadas para os filhos precisam ser claras. Na adolescência, os pais costumam exigir mais tarefas e responsabilidades, sendo que, em alguns casos, tais exigências não foram ensinadas, tornando difícil a cobrança de algo que não foi orientado.

 

Quando o adolescente se vê seguro e acolhido na relação com os pais, desenvolve atitudes positivas e proativas, pois se sente estimulado e com autonomia para seguir em frente. Sabe que receberá apoio tanto se acertar como se errar, tendo sempre com quem contar.

 

Diante das constantes transformações sociais, alcançar a realização pessoal e profissional depende, cada vez mais, do desenvolvimento das competências socioemocionais, características de adultos emocionalmente fortes.

 

E a autora finaliza suas considerações neste e-book com o seguinte recado aos pais:

“Pai, seja você aspirante, marinheiro de primeira viagem, veterano cujas crias já chegaram à idade adulta, ou mesmo de patente mais graduada que agora serve em seu segundo turno, na posição de avô, contribua sempre para o florescimento dos seus filhos. Eduque-os para fazerem a diferença no mundo”.

Caso você se interesse em ler o e-book na íntegra onde tem mais considerações é só solicitar que encaminho para você!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!