sexta-feira, 24 de julho de 2020

#NotaDePesar - O Ceará se despede e homenageia nosso poeta, cordelista, autodidata e Mestre da Cultura, Luciano Carneiro. Siga na luz, Mestre!

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 24 de julho de 2020
"A poesia é uma coisa muito fina e requer um cuidado danado do poeta. Eu, quando vou escrever, gosto de me recolher em um lugar silencioso, só eu, Deus e a poesia. Requer que o poeta escolha a hora adequada, o lugar certo, porque uma poesia é uma construção", em entrevista ao Jornal O Povo, 2017.

Os versos hoje são de tristeza e pesar. A Secretária da Cultura do Ceará (Secult Ceará) celebra a vida e a obra do nosso querido mestre Luciano Carneiro que faleceu, nessa quinta-feira, dia 23 de julho, vítima da Covid-19. O céu se abre em poesia, como o mestre tanto queria, para receber sua melodia, para festejar sua travessia. Viva o mestre, o Ceará agradece seu legado, reconhece sua arte, sua maestria. Que a encantaria lhe receba bem em sua nova moradia. São os votos da Secult Ceará e do povo cearense.

Uma bonita e importante trajetória como cordelista – entre trabalhos como agricultor, carroceiro, vigia e outros – teve início em 1975, quando começou a divulgar suas obras no programa Coisas do Meu Sertão. Ele foi um dos membros-fundadores, em 1991, da Academia dos Cordelistas do Crato, uma das mais respeitadas e reconhecidas expressões do verso popular caririense, da qual foi até presidente. Em 2008, Luciano foi reconhecido como Mestre da Cultura Popular pela Secretaria de Cultura do Ceará. Aos 75 anos, deu mais um passo na carreira e lançou Onde mora.

A Secult Ceará agradece sua vida, sua obra e deseja paz e luz aos seus familiares e amigos nesse momento de dor e partida. Que a sua viagem seja bonita. Assim seja. Vida longa, mestre!
Viva Mestre Luciano!
Foto: Thiago Nozi

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!