quarta-feira, 29 de abril de 2020

Poema Soturno de autoria de Fátima Teles

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 29 de abril de 2020
Por Fátima Teles
Dias lúgubres
Sombrios
Para que nós possamos valorizar a luz
E passemos a buscá-la não só fora de nós
Mas principalmente dentro de nós
Onde ela deve viver a sua luminescência

Uma fresta de luz no horizonte
E o rio resplandece
A árvore em silêncio celebra
E espera o tempo da claridade

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!