sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Jornada Pedagógica da escola profissional de Nova Olinda conta com Palestra do Prof. Dr. Iarley Brito

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 31 de janeiro de 2020
Arquivo de Imagens - Professora Andréia Teles
“As pessoas passam a vida inteira buscando auto aceitação, e quando finalmente se aceitam, elas mudam”. C.R. Rogers
A Jornada Pedagógica da Escola Estadual de Educação Profissional Wellington Belém de Figueiredo de Nova Olinda-CE aconteceu nos dias 29, 30 e 31 de janeiro tendo como eixo central: criatividade, pensamento crítico, comunicação, colaboração, atenção plena, curiosidade, coragem, resiliência, ética, liderança, metacognição e mentalidade de crescimento. Este ano o lema é #FocoNaAprendizagem – Unidos venceremos qualquer desafio!
Dentro da pauta da jornada foi realizado uma Palestra com o Prof. Dr. Iarley Brito com o tema – Competências Socioemocionais: como ensinar e aprender? *Joaquim Iarley Brito Roque – É graduado em Filosofia e Psicologia (CRP 11/08040). Tem Mestrado em Filosofia Contemporânea pela UFC. Doutor em Educação Brasileira pela UFC. É Professor de Filosofia pela rede estadual de ensino e de Psicologia Educacional pelo Centro Universitário Doutor Leão Sampaio.
De acordo com o palestrante as competências socioemocionais estão em discussão desde o ano de 2004 e conforme lei, todas as escolas públicas e particulares deveriam trabalha-las até o ano de 2019.
Na ocasião, o mesmo fez referência as 10 Competências Socioemocionais da BNCC – Base Nacional Comum Curricular agrupadas em 05 aqui no Estado do Ceará. Ainda suscitou o seguinte questionamento: Educar ou Escolarizar? E, qual a diferença entre Competências e Habilidades?
Para aplicabilidade das competências socioemocionais dentro do ambiente escolar destacou a importância da formação do professor. Alguns projetos já foram trabalhados em anos anteriores com foco para tais competências, a exemplo do denominado, Diálogos Socioemocionais.
Em sua abordagem, o Prof. Dr. Iarley Brito, falou da crise de legitimidade na informação. Referenciou alguns pontos como a capacidade de pensar criticamente e a Empatia como a capacidade de se colocar no lugar do outro, mas entender que você nunca vai conseguir se colocar no lugar do outro – conforme uma das definições defendidas sobre empatia. O Professor, então, necessita se avaliar e ter autoconhecimento.
Dentro dos aspectos abordados também foi citado a Crise Educacional enquanto crise de legitimidade. Na Educação familiar, a dificuldade dos pais pronunciarem “NÃO”; o AMOR como elemento de barganha entre pais e filhos; pais deslegitimizados produzindo filhos com dificuldades de reconhecerem a legitimidade dos outros.
Num contexto social que se estimula mais a capacidade de COMPETIR do que COOPERAR como educar? “Só elabora quem fala!” A partir desta fala destacou a importância de dentro do nosso fazer pedagógico, nós professores, usarmos o diálogo para entendermos e nos relacionarmos com os nossos educandos.

“Na “ausência” dos primeiros outros (figuras de afeto) o que a escola pode fazer? Precisamos nos utilizar do “lugar paterno”, do desejo lançado a nós como ferramenta pedagógica”, destacou o Prof. Dr. Iarley Brito.

Este sugeriu a criação de grupos psicoeducativos, espaços de diálogos e o fortalecimento dos aspectos democráticos, a exemplo do próprio Grêmio Estudantil da Escola. Através do Novo Ensino Médio e da BNCC – ressignificar os fazeres pedagógicos devendo considerar Conhecimento como Autoconhecimento e Habilidades como a capacidade de escutar, explicar, aceitar e acolher.  

Considerando ainda ATITUDE como congruência, empatia, aceitação incondicional e a COMPETÊNCIA – o saber fazer/ser. Ele deixou como sugestão de leitura o livro – Liberdade para aprender – de autoria de C. R. Rogers.

0 comentários:

Postar um comentário

LUCÉLIA MUNIZ FRANÇA
Blogueira, Professora e Microempresária. Membro da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE, Cadeira nº 35 que tem como Patrona a Professora e Artesã - Maria Constância da França Muniz. Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Regional do Cariri-URCA com habilitação em Matemática. Especialista em Matemática e Física pela Faculdade de Juazeiro do Norte-FJN.