quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Escritor Geraldo Ananias Pinheiro lança seu 7º livro em Santana do Cariri

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 07 de agosto de 2019
Na noite da terça-feira (6), o Escritor santanense, Geraldo Ananias Pinheiro lançou seu 7º livro intitulado “Marcas na Alma” em Santana do Cariri na Câmara Municipal de Vereadores. Na ocasião foram convidados para compor a mesa: o Escritor Sandro Cidrão, o Vereador João Cabral, a Vice-Prefeita Bibiane, a Presidente da Câmara Municipal Luciene.
Com o Vereador João Cabral
Ainda se fizeram presentes ao evento dentre os presentes: Ypsilon Félix, Edim e Eleniuda da Conceito Livraria Café, o Presidente da Câmara Municipal de Altaneira Adeilton, o Professor Antonio José da EEM Padre Luís Filgueiras, a Cordelista Vera Lima, Helena Taciana do STR Nova Olinda, as Professoras Luciana França, Sonia Duarte, Lucélia Muniz (eu) e Maria José da EEEP Wellington Belém de Figueiredo.
Com a Profa. Lucélia Muniz (eu)
Sobre a obra Marcas na Alma, segundo o ensaísta Teófilo Silva
Segundo Elias Canetti: “Para dizer algo sobre este mundo que tenha algum valor, o escritor não pode afastá-lo de si ou evitá-lo. Tem de carregá-lo enquanto caos”. Pois o escritor tem “A vontade de responsabilizar-se por tudo aquilo que é apreensível em palavras”. Não sei se Geraldo Ananias conhece essas observações de Canetti, mas sinto que é isso que ele tem procurado fazer em seus romances policiais, repletos de mistérios e suspense, ou seja, de Caos e Responsabilidade. Romances à la Raymond Chandler, Dashiel Hammet ou mesmo Conan Doyle. Romances com enredos de filme Noir, como: Um Falcão Maltês, A Marca da Maldade, A Morte num Beijo, O Terceiro Homem. Trafegando por três continentes — América do Sul (Brasil), África e Europa —, Geraldo monta uma trama de conteúdo familiar envolvendo assassinato, amnésia, sonhos, pesadelos, vozes do além, dor, perda, paixão amorosa, generosidade e muitos outros afetos e situações que transformam esse seu Marcas na Alma em um Thriller policial. Uma família brasileira se defronta com traficantes e seu universo cruel que tenta destruí-la. Juntos ou distantes um dos outros, eles desafiam um mundo que teima em maltratá-los e mantê-los separados. É uma luta entre o Bem e o Mal! Entre a verdade, a união e o amor contra as tramas perversas do mundo. Quem vencerá? O Mal ou o Bem? É isso que você, leitor, tem de descobrir lendo esse Suspense, estilo Alfred Hitchcock, sem saltar para o último capítulo! Eis o desafio! (...)
Com a Profa. Luciana França
Sobre o Escritor Geraldo Ananias Pinheiro
Geraldo Ananias Pinheiro nasceu em Santana do Cariri (CE) e cresceu no Sítio Almécegas, município do Crato (CE), onde viveu até os 19 anos. É funcionário aposentado do Banco do Brasil. Exerceu atividade de Coordenador na Advocacia-Geral da União (AGU) e foi, por muito tempo, professor concursado da Fundação Educacional do Distrito Federal. Matemático, advogado, pós-graduado em Direito Público, e escritor. É sócio efetivo-acadêmico do Instituto Cultural do Cariri — ICC. Além de diversas matérias literárias publicadas, é também autor dos livros de contos e crônicas Foi Assim... e Réstias do Tempo e dos romances Levado ao Vento, Nos Ombros do Destino, A Força de um Mistério e Difícil Regresso (Thesaurus Editora, 2006, 2008, 2010, 2012, 2014, 2016, respectivamente, Brasília-DF). O reconhecimento desses feitos vem-lhe trazendo grandes alegrias e realizações, além do interesse de escrever cada vez mais. Tem recebido felicitações e compreensão de muitos amigos leitores. Casado, três filhas, um filho e dois netos, reside em Brasília desde quando migrou do Ceará em 1970. É uma pessoa religiosa, amiga, extrovertida, feliz. Seu passatempo predileto é ler e escrever. Muito ligado à família e às suas origens. Tem como fonte de inspiração literária os costumes do povo de sua terra; o bucólico sítio Almécegas — Crato (CE), onde fica sua casinha branca encravada no sopé da Serra do Araripe — e as viagens que faz com sua esposa.
Com a Profa. Sonia Duarte
O lançamento do livro segue para os municípios de Altaneira, Assaré, Crato, na capital Fortaleza e por fim em Brasília onde reside o escritor. 
Com a Vice-Prefeita Bibiane
Com o Vereador Adeilton
Com a Profa. Maria José

0 comentários:

Postar um comentário

LUCÉLIA MUNIZ FRANÇA
Blogueira, Professora e Microempresária. Membro da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE, Cadeira nº 35 que tem como Patrona a Professora e Artesã - Maria Constância da França Muniz. Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Regional do Cariri-URCA com habilitação em Matemática. Especialista em Matemática e Física pela Faculdade de Juazeiro do Norte-FJN.