sexta-feira, 21 de junho de 2019

IV Banquete Literário da escola profissional de Nova Olinda teve como tema – Ceará, Terra da Luz!

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 21 de junho de 2019
No final da tarde desta sexta-feira, o auditório da EEEP Wellington Belém de Figueiredo, recebeu alunos, professores e convidados para a IV edição do Banquete Literário. Desta vez, o tema selecionado foi “Ceará, Terra da Luz” e sob a coordenação da Professora regente da Biblioteca, Luciana França, os alunos das turmas dos 3º anos e 2º anos, trouxeram músicas e poesias que retratam a nossa terrinha amada.
O objetivo do Projeto Banquete Literário é valorizar as habilidades artísticas e culturais dos alunos, fortalecendo o gosto pela arte e leitura diante do exercício da criatividade literária. “Ao valorizarmos a alma de um povo, suas raízes e identidade, ficam marcadas nas manifestações da cultura, da literatura e da arte”, disse a Professora Luciana França, coordenadora do projeto.
As atividades foram organizadas ao longo deste primeiro semestre com a incumbência de culminar com um evento que acolhesse a arte e a cultura, sem deixar de lado as expressões artísticas de nossa região. Logo, o nosso Cariri, foi mostrado como celeiro da cultura num palco de cores e encantos.
Na abertura do evento os alunos Helen e Richardson destacaram o porquê da temática selecionada para a IV edição do banquete: “De acordo com o epíteto, dado ao Ceará, como “terra da luz”, por ser o primeiro estado a abolir a escravidão negra, é, também, nota à radiante luz que abrasa e faz este povo ser feliz nas suas lutas, reacendendo sempre sua esperança”.
O cardápio ofertado aos presentes foi um mix entre a tradição e o contemporâneo, servido em poesia e música dos escritores, cantores e poetas cearenses.
Logo na abertura foi declamada a Poesia – Geometria dos ventos – da escritora Rachel de Queiroz. Uma entrada perfeita para que todos pudessem começar a se servir do que viria a seguir:
- O Professor Guilherme Bastos entrou em meio aos presentes trajando as vestimentas de um Vaqueiro – vestes confeccionadas pelo Mestre da Cultura Popular do Estado do Ceará, Espedito Seleiro.
- A música: Cauim e hóstia abriu o I Bloco de Poesias – Memória com Iracema guardiã de Virgílio Maia; Meu tempo de criança de Francisca Lira; Saudade de Patativa do Assaré; Família de Mariano Carvalho; Velhice de Alda Cordeiro; Café de Adjanir Nascimento; O rio de minha vida de Lucivânio Corrêia; Erupção de Sandro Cidrão.
Em seguida foi cantado as músicas: Saudade de Ocê e Doce estrela. No II Bloco de Poesias – O canto do poeta de Adriano Sousa; Quixotesco de Difá Dias; Metamorfose de Fátima Teles; Elegia para Clarice Lispector de Émerson Cardoso; O poeta e o sempre de Difá Dias; e a música meu xodó.
No III Bloco de Poesias – As cores de Gislayne Ronize; Livro do passado de José Roberto; Etílica de Adjanir Nascimento; De ferro e de fogo de Adriano Sousa; Ai se cesse de Zé da Luz. Ainda teve a música autoral da aluna Jéssica – Chamam de amor e a música Espumas ao vento.
Com o tema Social veio o IV Bloco de Poesias – Retiro de Fátima Teles; Insignificância de Abraham Roosevelt; A vida de Francisca Lira; Povo de Deus de Eliziane Alves; Tristeza e alegria de Tiago Nascimento; A La Brecht de Difá Dias; Lua de Oslo de Geraldo Urano; a música Súplica cearense.
Quem marcou presença e foi homenageado foram os escritores Francisca Lira e Adriano Sousa da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE e a Professora Maria José da Academia de Letras/Seccional Jaguaruana-CE.
Ainda foram homenageados os ex-alunos – Denir Duarte e Raimundo Júnior, os Professores de Língua Portuguesa – Sandra Bessa, Patrícia Moreira e Guilherme Bastos e as Coordenadoras Escolar – Ana Maria Batista da Área de Linguagens e Célia Dias – da coordenação de estágio.
Quando se bebe do conhecimento expresso em nossa cultura, o saber inevitavelmente transborda, e todos podem se saciar nesta fonte da sabedoria.  

0 comentários:

Postar um comentário

LUCÉLIA MUNIZ FRANÇA
Blogueira, Professora e Microempresária. Membro da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE, Cadeira nº 35 que tem como Patrona a Professora e Artesã - Maria Constância da França Muniz. Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Regional do Cariri-URCA com habilitação em Matemática. Especialista em Matemática e Física pela Faculdade de Juazeiro do Norte-FJN.