domingo, 10 de março de 2019

Simplesmente, 40 anos!

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 10 de março de 2019
Via O Segredo

Só quando completamos 40 anos é que temos a verdadeira dimensão do que vivemos e do que queremos viver daqui por diante.

Aos 40 não queremos mais perder tempo com reclamações e problemas evitáveis. Pois a partir dos 40 entramos em contagem regressiva. Queremos mais tempo para viver bem, reencontrar os amigos e amigas de infância, juntar toda a família, trabalhar, sim, mas não viver em função disso. Queremos paz, serenidade, estabilidade emocional, ajudar o próximo e viver intensamente cada segundo.
Quando chegamos aos 40, descobrimos que ainda há tempo para fazer muita coisa. Que não somos tão jovens, mas que também não somos velhos. Que ainda temos sonhos a serem realizados. Mudamos o foco das nossas prioridades e não nos importamos mais com o que pensam de nós, pois temos a consciência de que, se estivermos nos sentindo bem com nosso jeito e nossas escolhas, quem nos ama verdadeiramente estará sempre ao nosso lado.

Aos 40 anos perdoamos tanta coisa, rimos das nossas atitudes do passado e nos perguntamos: Como eu fui me meter nisso? Por que agi assim?

Resposta: maturidade vem junto com a idade porque a partir dos 40 percebemos que não devemos mais perder tempo com bobagens.

Queremos viver cada segundo da melhor forma possível, valorizando apenas o que tem que ser valorizado. Na verdade, temos pressa de viver bem. Precisamos viver da melhor forma possível, pois o tempo está passando. Queremos sair por aí fazendo o que gostamos, sem nos preocupar com o que vão achar. Começamos a respeitar nossa individualidade e nossas limitações, sem sentir a menor culpa por isso.

Não temos mais tempo para dramas, chantagens e pessoas problemáticas. Queremos dias com pessoas que queiram somar conosco e que, se não somar, pelo menos que não nos atrapalhe.

A partir dos 40, aprendemos a admirar a paisagem e a ser gratos pelo lindo dia! Aprendemos que mesmo com todos os problemas do mundo sabemos que tudo passa. Descobrimos que nossa maior riqueza é a nossa saúde e o amor de quem amamos e nos ama.

Aos 40 você finalmente aprende que não pode mudar ninguém e respeita essa condição. Mas só quem chegou aos 40 percebe que pode ir além e desafiar-se a ser sua melhor versão.

Essa é a magia dos 40. Descobrir que se pode mais do que se imaginou, pois ainda há tempo. Que o tempo passou, sim, e não volta, mas que ainda é possível reescrever sua história.

0 comentários:

Postar um comentário

LUCÉLIA MUNIZ FRANÇA
Blogueira, Professora e Microempresária. Membro da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE, Cadeira nº 35 que tem como Patrona a Professora e Artesã - Maria Constância da França Muniz. Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Regional do Cariri-URCA com habilitação em Matemática. Especialista em Matemática e Física pela Faculdade de Juazeiro do Norte-FJN.