domingo, 2 de dezembro de 2018

Primeira homenagem recebida em meu município como acadêmica da ALB/Seccional Araripe-CE

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 02 de dezembro de 2018
Dentro da Programação do III Banquete Literário realizado na EEEP Wellington Belém de Figueiredo recebi minha primeira homenagem enquanto acadêmica da Academia de Letras do Brasil/Seccional Araripe-CE.
Na sexta-feira, 30 de novembro, no turno da manhã no auditório da referida instituição de ensino fui convidada para registrar as atividades do III Banquete Literário que tem como coordenadora, a Professora Luciana França, regente da Biblioteca. Todo ano, os alunos escolhem um autor/escritor/poeta para homenageá-lo conforme sua obra. A homenagem se dá na forma artística, seja música, canto, conto, poesia, etc.
Desta vez o homenageado foi Geraldo Urano. Ele nasceu em Crato, no dia 10 de junho de 1953. Na década de 1970 participou dos Festivais Regionais da Canção, onde se celebrizou pelas suas performances vanguardistas, rompendo com o padrão tradicional de participação nesse tipo de evento. Produção fermentada no bojo do fenômeno que ficou conhecido Geração Mimeógrafo, movimento literário nascido na década de 70, no Rio de Janeiro.
Rosemberg Cariry, companheiro nos movimentos artísticos caririenses nas décadas de 1970 e 1980 faz uma definição aproximada da poesia de Geraldo Urano:
“A partir do Cariri, terra marcada pelas unhas da história, a poética de Geraldo Urano criou asas, rompeu cercas, ganhou o mundo, ensaiou o seu projeto de universalidade. [...] na beleza dos seus versos estão os países, as cores dos povos, a semeadura do sonho, a busca da paz, a canção de amor. A poesia de Geraldo não tem fronteiras, fala do mundo como quem fala do quintal da sua casa e do quintal da sua casa como quem fala do mundo. Em tudo uma marca inconfundível: o verso novo e inovador, a musicalidade das palavras que se entrelaçam como trepadeiras que escalam muros e desabrocham a flor nos cabelos das ruas; a ironia cortante que desaloja a ferrugem; a críticas audaz aos inimigos da vida; o imenso amor que o liga à natureza. Sobretudo, seu canto de esperança no homem, sua fé na liberdade e no advento de uma sociedade de coletiva felicidade”. No III Banquete Literário, os convidados serviram-se no Prato de Estrelas e poesias uranianas.
Dentro desta riquíssima programação fui homenageada com uma placa do III Banquete Literário e recebi um buquê de flores. Sou grata a todos que fazem a instituição de ensino EEEP Wellington Belém de Figueiredo por este reconhecimento e homenagem. Não poderia ter sido num local melhor, afinal é lá onde desenvolvo diariamente minhas atividades como professora do Laboratório Educacional de Informática-LEI.
Na ocasião dediquei a conquista a todos que fazem a referida instituição de ensino, pelas oportunidades, pelo aprendizado, por me possibilitar crescer como pessoa e profissionalmente. Gratidão!
A Professora Luciana França também deixou uma nota de agradecimento via redes sociais: Queridos alunos e alunas que estiveram comigo durante as atividades do III Banquete Literário: sirva - se de Geraldo Urano, muito obrigada. Que Jesus ilumine cada vez mais o caminho de vocês. Estendo meus agradecimentos a gestão, professores, funcionários da vigilância, limpeza e da secretaria, alunos participantes, ao ex-aluno Guilherme e familiares pela credibilidade em nossos trabalhos. Agradeço também a Escola Municipal Hermano Chaves Franck e a Escola Padre Luís Filgueiras pela parceria. Gratidão... Gratidão... Prosperidade a todos. Tivemos um momento digno do grande artista Geraldo Urano, com toda magia e riqueza da sua poesia. Somente o céu para abrigar um artista de tamanha grandeza. Profa. Célia Dias obrigada pela belíssima participação. Profa. Lucélia Muniz, acadêmica da ALB seccional Araripe, ocupante da cadeira 35, também esteve abrilhantado nosso evento. Muito obrigada.”
“Se queres ser universal, canta primeiro a tua aldeia”. (Tolstói)

Um comentário:

  1. Parabéns professora Lucélia Muniz, és merecedora das devidas homenagens pelo trabalho que desenvolves. Parabéns também à professora Luciana França pelo desenvolvimento de um projeto tão importante e necessário nos dias de hoje. É apresentando o que temos como raiz, que despertamos a curiosidade para o conhecimento e busca da compreensão do que temos no mundo, assim acredito. Parabéns também à EEEP -Wellington Belém, à gestão pelo apoio e reconhecimento, que certamente acontece e, aos alunos pela oportunidade abraçada e saboreada. É lindo de se ver o crescimento e desenvolvimento da educação em nosso entorno. Que mais momentos como esse possa acontecer aqui e em outros lugares e espaços públicos.

    ResponderExcluir

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)