quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Feminicídio - Século XXI ou fim do mundo?

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 23 de agosto de 2018
Por Dayana Freitas - ALB/CE
Onde está o valor pelas nossas mulheres? Pela vida?
Mulheres.
Mães, filhas, amigas, irmãs, tias.
Ser de profunda delicadeza, força e coragem.
Mulheres criadas pelo criador maior, criador do universo, criadas para serem companheiras, base de uma família.
Mulheres que conseguem ser trabalhadoras, donas de casa, esposas, mães e, ainda assim andarem de sorriso largos em seus rostos e sobretudo arrumadas, em cima de um salto com dezessete centímetros de altura.
Uma postura invejável a qualquer outra criatura. Postura a qual conseguem fazer tudo isso sem reclamar um só minuto.
Por que é tão difícil reconhecerem essa grandeza?
Por que ceifar a vida dessas mulheres quando elas decidem voar e serem livres?
Por que?
Por que não aceitarem que a mulher é capaz de viver sua vida sem a necessidade de um companheiro?
Onde está nossa liberdade? O livre arbítrio citado nas escrituras?
Sonhamos com um mundo onde haja mais amor, mais respeito, mais aceitação. Sim, mais aceitação por nossas escolhas.
As nossas marias estão morrendo a cada hora absurdamente em maior quantidade.
Nos bancos de praças, onde observam seu filho brincar no parque, nos restaurantes onde tomam um vinho com uma amiga, nas festas onde vão distrair-se de tantas funções rotineiras.
E as pessoas tem seguido suas vidas encarando isso de forma natural, tornou-se tão comum que virou descaso, desrespeito, vivemos num mundo numa falta de empatia com a dor alheia. E digo mais, com a vida do outro.
Lugares cheios de pessoas vazias, onde a comoção é apenas superficialmente em redes sociais. Ali há um corpo, uma vida ceifada, sonhos interrompidos, um filho que fica sem mãe, uma mãe que perde a filha covardemente pela violência. Mas, ao invés da comoção ser interna, as pessoas passam tiram uma “selfie” e postam em suas redes sociais. Divulgam a desgraça alheia e depois voltam a hipocrisia, fazendo suas coisas comuns.
Precisamos ensinar as nossas crianças a respeitarem nossas mulheres, ensinar o valor e a grandeza, para que essas mesmas crianças não matem suas esposas quando crescerem.
http://www.ubuntunoticiasce.com.br/2017/08/ubuntu-noticias-oferecimento.html

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)