sexta-feira, 2 de março de 2018

Série Elas por Elas com Alexia França

Lucélia Muniz
Ubuntu Notícias, 02 de março de 2018
*Alexia Maria França Aragão, natural de Crato-CE, reside em Juazeiro do Norte-CE.
*Acadêmica do curso de Medicina na Universidade Federal do Cariri - 5º Período;
Coordenadora Discente da Liga de Saúde da Criança e do Adolescente (LiSCA);
Coordenadora do Projeto de Cultura Quadro em Branco da UFCA;
Membra da Liga de Neurologia e Neurocirurgia do Cariri;
Membra do Grupo de Estudos de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Cariri.

ENTREVISTA
Ubuntu Notícias - Dentro do contexto atual, na sua opinião, quais as principais conquistas alcançadas pelas mulheres?
Alexia França - Diante de diversas conquistas creditadas ao movimento feminista, a exemplo de direitos civis, políticos e sociais, defendo que o acesso à educação possui verdadeiro impacto sobre a atual posição da mulher na sociedade. Hoje, as mulheres possuem autonomia de escolha para atuar em qualquer área profissional, além de assumir, muitas vezes, a liderança de diversas instituições como a familiar e política.

Ubuntu Notícias - E você, qual sua principal conquista enquanto mulher?
Alexia França - Em alguns períodos históricos, determinadas ocupações eram consideradas exclusivas de homens. Porém, lutas individuais ou coletivas de mulheres oportunizaram mudanças de paradigmas na situação de desigualdade nas posições social e profissional femininas. Dessa forma, considero o ingresso no curso de Medicina na Universidade Federal do Cariri minha principal conquista enquanto mulher, pois faço parte de um período de transição na área médica, o qual se caracteriza pela situação de que o número de médicas está superando o número de médicos. Porém, ainda existe desigualdade de gênero entre algumas áreas médicas. Por exemplo, você conhece ou sabe de alguém que conhece uma cirurgiã? Cirurgia ainda é uma especialização predominantemente masculina. Contudo, conheço várias colegas de curso que almejam atuar nessa área e acredito na mudança de configuração das futuras equipes cirúrgicas do Brasil.

Ubuntu Notícias - Em pleno século XXI, quais situações ainda são enfrentadas pelas mulheres? Seja na questão de gênero, na falta de políticas públicas e/ou no contexto socioeconômico.
Alexia França - Julgo que possuímos pouca participação política. Somos maioria nas urnas, mas porque não nas assembleias legislativas ou cargos executivos? Precisamos conquistar espaço político para que a igualdade de gênero se torne realidade. Afinal, estamos em ano eleitoral, momento propício para conquistarmos nossa posição no meio político.

Ubuntu Notícias - E como a Educação pode ser usada como uma “arma” no combate a estas situações?
Alexia França - A educação pode oferecer meio para a autonomia e o empoderamento feminino, prova disso é a reversão social e financeira das mulheres desde o período em que conquistamos o direito à educação. Hoje, temos o poder de escolha sobre nossa realidade e opinião a ser declarada.

Ubuntu Notícias - Deixe-nos uma mensagem neste Dia Internacional da Mulher.
Alexia França - Há uma frase nos momentos finais do filme Estrelas Além do Tempo (2017), que traduz de forma muito simples a relevância da igualdade de gênero para a evolução social, política e econômica de forma geral: “ Não podemos todos evoluir quando metade de nós fica para trás”. (Malala Yousafzai)
http://www.ubuntunoticiasce.com.br/2017/08/ubuntu-noticias-oferecimento.html

Um comentário:

  1. A história dela é baseada na perseverança e coragem,ela me transmitiu que o que os outros pensa sobre a gente,temos que tirar só as coisas boas e esquecer a que não nos faz bem.Temos que sempre caminhar de cabeça erguida e nos preocupar em realizar nossos sonhos.!

    ResponderExcluir

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)