domingo, 20 de agosto de 2017

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla 2017

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla 2017 – de 21 a 28 de agosto

 

Via APAE Brasil

Todos os anos, a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes), por meio da “Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla” abre debates e coloca a sociedade em reflexão no dever da igualdade para inclusão. Com base no tema: “Pessoa com deficiência: direitos, necessidades e realizações”, a Fenapaes tem como objetivo quebrar tabus e vencer as barreiras da desigualdade, lutando pelos direitos das pessoas com deficiência, que têm a necessidade de apoio em diversas áreas: social, familiar, escolar, trabalhista e etc, para que a inclusão se torne efetiva e as pessoas com deficiência se tornem mais preparadas e amparadas diante das dificuldades da vida.

A campanha "Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla 2017" acontece nos dias 21 a 28 de agosto, e a Fenapaes convida todas as suas Apaes e entidades filiadas a mobilizarem seus estados e municípios a participarem dessa importante campanha para o Movimento das Apaes. A Fenapaes disponibiliza todas as peças de divulgação impressa como: cartaz, panfletos, outdoor, camiseta, boné e mobile para que a entidade filiada possa mobilizar a sociedade de forma padronizada.

PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: DIREITOS, NECESSIDADES E REALIZAÇÕES.

OLIVEIRA, Fabiana Maria das Graças Soares

A vida da pessoa com deficiência registra uma história de lutas e enfrentamentos. Enquanto no século XIX conviviam em instituições residenciais e sob os estudos médicos, o século XX, foi marcado pela desinstitucionalização de atendimentos dessa natureza e, ao mesmo tempo, pela institucionalização da educação especial, quando surgiram as escolas e classes especiais. Nos anos 70, sob a lógica “o deficiente pode aprender”, conforme Glat (2007), na busca pela efetiva participação da pessoa com deficiência no mundo educacional, a educação especial foi direcionada por outros princípios políticos, filosóficos e científicos, influenciam premissas básicas para suas ações.  Nessa época, sob a lógica “o deficiente pode se integrar na sociedade”, buscava-se a oferta de ambientes menos restritivos para sua educação, o que influenciou os textos normativos e outros caminhos, até se chegar à atualidade, influenciada pelos princípios e diretrizes da inclusão social, que tem desdobramentos nas políticas públicas diversas.   

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)