domingo, 27 de agosto de 2017

Leitura: 10 Dicas para Desenvolver a Leitura dos Seus Alunos

O nível de leitura dos seus alunos é sofrível? Dá desgosto de ver e ouvir? Não conseguem ler um trecho pequeno e simples?  Então acalme-se: você não está sozinha. Todos Professores estão sofrendo com o mesmo problema. Tenho certeza que tudo que você deseja é uma chave para uma porta onde possamos abri-la e de repente todos os alunos ficarem apaixonados pelos livros.

Não foi bem essa porta que projetei, mas com as dicas certas você conseguirá envolver muito mais os alunos a se apaixonarem pela leitura. Pensando na precariedade do nível de leitura dos alunos, resolvi listar 10 dicas para ajudá-la neste desafio, que a partir de agora se tornará muito prazeroso para você e para os seus alunos.

Atualmente, a prática da leitura com os alunos pode ser uma tarefa árdua, pois os jovens de hoje em dia não se preocupam mais e nem se interessam em se conectarem com os livros ou com qualquer tipo de material escrito (jornal, revista, etc).

Dicas Práticas para o Desenvolvimento da Leitura dos alunos:
Dica 1: Ultrapasse as barreiras da sala de aula
Uma boa maneira de atentar o aluno para a leitura é levá-los em bibliotecas, na escola ou fora dela, e deixá-los à vontade para folhear livros e explorar esse mundo que poucos conhecem. Caso a Escola não disponha de biblioteca ou não haja uma nas proximidades da mesma, pode ser criado cantos de leitura, dentro da sala de aula ou no pátio da escola, o que favoreceria uma interação maior por parte de todos os alunos com vários tipos de livros.

Dica 2: Liberdade de leitura
Só clássica? Só HQs? Só jornal? Há uma variedade muito grande de estilos e assuntos que você pode começar para levar o aluno a apaixonar-se pela leitura. Então que tal deixar os alunos livres para escolherem o tipo de leitura que mais agradam a eles? Desta forma os alunos se aproximarão com mais interesse e curiosidade. Assim, você pode instruir o aluno a escolher qualquer livro que ele desejar para iniciar a  leitura,  e depois  ele pode apresentar este mesmo livro aos colegas sintetizando a história.

Dica 3: Troque de lugar
Essa dica é para você pensar como se fosse o aluno. Colocar-se no lugar dele é uma forma de se autoavaliar e de saber se suas aulas estão instigando-os e despertando o interesse e curiosidade para a leitura. Será que eles não estão vendo a leitura como algo chato, massante? Talvez alguns ajustes nas suas aulas seja o suficiente para atraí-los e fisgá-los para os livros. Lembra da técnica da Sherazade? Que toda noite contava uma estória diferente para o Rei e sempre interrompia a estória quando a mesma chegava no clímax e continuava no outro dia? Isso durou 1001 noites. Que tal aproveitar a ideia para implantar um programa de leitura neste formato?

Dica 4: Planeje
Um bom professor deve planejar-se sempre para estruturar bem a aula e estar passos à frente e se antecipar aos questionamentos e necessidades dos alunos. Para isso,  conhecer  estratégias didáticas eficientes garantirão uma participação maior dos alunos nos momentos de leitura. Aqui entram as técnicas de contação de estórias e o famoso Storytelling, já ouviu falar?

Dica 5: Mapas mentais
Utilize mapas mentais para apresentar melhor o conteúdo e até mesmo para os próprios alunos estudarem posteriormente. Esta técnica vai além da leitura e é eficiente para todas as disciplinas e contextos, pois auxilia o aluno a organizar as ideias, trabalhar fatos e situações de modo mais focado. Esta técnica pode ser algo precioso para você ter no seu arsenal de estratégias poderosas.

Dica 6: Incentive as perguntas
Uma boa técnica é usar o método de Sócrates onde ele indicava que todos podem fazer as próprias descobertas, com a multiplicação de perguntas. Um texto é muito mais que a organização de letras e palavras impressas no papel: são ideias, informações, sentimentos, inquietações. Em um texto literário, por exemplo, é o coração de uma pessoa derramado e acessível a todos que entram em contato com aquele texto. Os livros têm essa força de nos transportar, então estimule os alunos a se expressarem fazendo muitas perguntas, indo fundo no porquê das coisas.

Dica 7: Altere a estrutura das aulas
Ótimo para quebrar a rotina, uma boa maneira é dispor as carteiras em círculo ou outro formato. Vale também a mudança de ambiente, utilizando biblioteca, pátio, quadra, a rua da escola, etc. Da mesma forma que as ideias não ficam enjauladas em um livro, ao trabalhar a leitura precisamos ser flexíveis, afinal quer ato mais libertário que o da leitura?

Dica 8: Proponha  desafios
Desafie os alunos a realizarem algo inovador e incentive a capacidade deles por meio da leitura. Falta inspiração? Vá até os livros de Júlio Verne, e veja quanta aventura e inovação os alunos podem encontrar.

Dica 9: Jogos educativos  
Ótima dica para as séries iniciais do Fundamental I, onde os jogos podem entreter o aluno muito mais do que as aulas tradicionais. Crie os seus próprios jogos de mistério e aventura para trabalhar a leitura inspirados em livros de literatura infanto-juvenil.

Dica 10: Motivação do aluno
Demonstrar para os alunos, por meio dos livros, como é possível compreender melhor o mundo e transformá-lo a partir da Leitura.  Mostre exemplos de estórias onde ocorreu superação, enfrentamento de um problema e a construção de uma solução inovadora, criativa, simples e possível de qualquer pessoa executar.

Considerações:
Infelizmente o nível de leitura dos alunos é cada vez mais precário, por esta razão torna-se urgente o trabalho constante por parte do Professor em auxiliar e estimular o aluno fornecendo-lhes ferramentas e guiando-os para aproximarem-se dos livros. A leitura promove um incremento no vocabulário, na expressividade, aguça o senso crítico e estimula o aparecimento de inovação.

Enquanto Professores, temos a responsabilidade de preparar as mentes dos nossos alunos para que o mundo tenha a chance de ser melhorado e a sociedade caminhe na direção da tão almejada e esperada justiça social para todos. O estímulo, deliberado e consistente, da leitura pode ser uma das saídas.

Roseli Brito
Pedagoga - Psicopedagoga - Neuroeducadora e Coach

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)