quarta-feira, 23 de novembro de 2016

E de repente a vida...


A vida é assim
um ziguezague de emoções,
ora jogados de um lado para o outro,
ora um sopro, um afago.

Se somos sonhos,
Um fragmento de utopia nos coloca de pé.
E diante da realidade, o sangue que pulsa,
faz bater o coração que nos move.

Se a caminhada é árdua,
Uma prece e de passo em passo
é que se constrói a caminhada na estrada.

Se são dias de glória,
Os frutos vem da nossa colheita.
E até o perfume das flores
exala no peito do jardineiro que as plantou.

Quem cultiva, cativa!
Semeador de sonhos!
Sementes do amanhã,
Que há de florescer!

Lucélia Muniz

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)