terça-feira, 30 de agosto de 2016

Sobre o Golpe: o brasileiro tem “memória curta”!

"Não esperem de mim o silêncio dos covardes. No passado, com as armas, e hoje com a retórica jurídica, pretendem acabar com o estado de direito (...). Não luto pelo meu mandato por vaidade ou por apego ao poder, luto pela democracia, pela verdade e a justiça". Dilma Rousseff

Ontem vendo a defesa da Presidenta Dilma Rouseff no Senado tive a sensação de ver meu voto sendo anulado e desvalorizado! Aqui no Brasil é assim mesmo... se ganha nas urnas, mas se perde nas ações de pessoas que agem em nome de outros interesses que não são os do povo, principalmente daqueles carentes de serem assistidos pelas políticas públicas.

Não é de hoje, mas de sempre, sentados ou aos gritos clamando por democracia que vemos ações montadas em nome do grande capital que culminam usurpando os nossos direitos – o VOTO, por exemplo!

Indignação! Esta é a palavra! Estou fadada de ver toda uma história feita de pedaços... quando acreditamos que estamos rumo a mudanças significativas damos de cara com o retrocesso.

Até quando? O futuro é incerto! E falo não apenas do cenário nacional, afinal o reflexo do que estamos vivendo se estende como uma onda avassaladora sobre todos...

Ontem um amigo postou em seu Facebook dizendo que não sabe como esta situação será relatada e registrada na história para as próximas gerações. E aí já tenho uma conclusão: basta lembrar do que tratam os livros didáticos e a quais interesses os textos atendem... afinal, não é de hoje que se estende uma cortina para encobrir a realidade que fica de pano de fundo.

“Por duas vezes vi de perto a face da morte: quando fui torturada por dias seguidos, submetida a sevícias que nos fazem duvidar da humanidade e do próprio sentido da vida; e quando uma doença grave e extremamente dolorosa poderia ter abreviado minha existência. Hoje eu só temo a morte da democracia.” Dilma Rousseff

De LUTO, mas em LUTA! 

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)