sábado, 27 de junho de 2015

Poesia de Cristiane Santana

Sobre hoje... Frio lá fora quente aqui dentro do meu peito
Chuva insiste a cair La fora e aqui dentro águas correm
E tropeçam nas lembranças de quem se foi
Quem se foi? a velha de mim saiu e partiu
Acabei de chegar no novo de mim
Nem bem nasci e já querem me matar sufocada
Na moralidade descabivel de uma desigualdade descarada
Homem e Mulher
Pobre de animus
Pobre logos
Esta pobreza admissível se instala sem pudor da dor que causa
E já não basta ser pobre tem que furtar a existência alheia
Socorro grite, mas alto se preciso for
Não deixe não se deixe não se abandone
Segure-se em sua descoberta de sim mesma, pois de ti será cheia
No vazio da noite, entre idas e vindas é de você que será rica.
Exista aqui exista agora
Persista
Insista

Cristiane Santana

Um comentário:

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)