quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Divagações....

Quando da noite
Onde os pensamentos
Se perdem no silêncio,
Pergunto onde encontrar inspiração...

Talvez o gotejar da chuva no telhado
Traga de volta a minha infância.
Pode ser que o cheiro do lírio
da pracinha ao lado
Perfume a minha alma
com às minhas recordações.

Não sei qual a fórmula correta
Mas, sinto o pulsar de meu coração...
Se pudesse correria sem destino certo...
Até acalmar meu mundo em ação.

Não quero dopar meu corpo,
Tenho alma cigana e chama.
No vivo alento da noite
Sou sonho, até paixão.

Depois, no despontar da aurora
Ponho-me de pé ao raiar do sol.
Que seja luz para o meu viver,
Raios de vida e cores quentes de verão.

Lucélia Muniz.

06 de Novembro de 2014.

Um comentário:

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)