sexta-feira, 27 de julho de 2012

Ao nascer do sol, somos chamados a erguer nossas asas e voar em busca de novos horizontes!


O alento de permanecer, de estar quieto, a ideia da rotina é algo que sustenta uma calmaria, uma sensação de equilíbrio.
Quando somos chamados a sair de encontro ao novo à inquietação toma conta de nosso ser como se a descoberta e a adaptação fosse algo complicado, incerto!
Mas, somos seres mutáveis, não diria mutantes, porém únicos e capazes. Capazes de conquistar o improvável e despertar por onde passamos uma sensação bem peculiar, própria de cada pessoa: a amizade! Laços que construímos com o tempo, no nosso dia a dia!
E como seres “humanos” temos essa capacidade de deixar nossa contribuição e levar um pouco dos lugares onde passamos e fazemos pousada! Ao nascer do sol, somos chamados a erguer nossas asas e voar em busca de novos horizontes!
E acredite, nem mesmo este voo é solitário, porque em nossa caminhada sempre iremos construir pousada e encontrar o abrigo de alguém!
Que o seu voo seja pleno de realizações! E quando do nascer do sol, não se esqueça de erguer suas asas e ir de encontro a novas descobertas!

Lucélia Muniz.
27 de Julho de 2012.
*Postagem dedicada ao amigo Aristóteles Alencar!

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)