quarta-feira, 16 de setembro de 2020

AUTOBIOGRAFIA de Lucélia Muniz da França

“Os cientistas dizem que somos feitos de átomos, mas um passarinho me contou que somos feitos de histórias”. Eduardo Galeano

            Meu nome é Lucélia Muniz da França, nasci aos 09 de março de 1979 às 4 horas e 45 minutos na Maternidade Manoel de Abreu no município de Crato-CE. Como muitos nova-olindenses fui ao município vizinho de Crato só para nascer e retornei para o meu município de origem, Nova Olinda-CE. E por isso me considero nova-olindense e tenho muito orgulho das minhas raízes e da minha identidade. Nova Olinda foi elevada à categoria de município pela Lei 3.555 no dia 14 de março de 1957, mas comemoramos o aniversário de sua emancipação política no dia 14 de abril.

            Sou filha do casal Maria Constância da França Muniz e de Antonio Cardoso Muniz tendo como avós maternos Ana Rosa de Lima e João Trajano de França e avós paternos Generosa Ferreira de Muniz e Raimundo Cardoso de Muniz. Fui registrada no Cartório de Registro Civil no mesmo dia do meu nascimento tendo como declarante meu pai e minha certidão de nascimento foi lavrada pelo Oficial de Registro Civil Francisco Ribeiro de Lima Filho.

            Da união de meus pais nasceram 09 filhos tendo óbito de 02 recém-nascidos. São meus irmãos por ordem de nascimento:

- Ana Lucia Muniz da França;

- Francisco Anchieta Cardoso de Muniz;

- Adailto Raimundo Muniz da França;

- José Amilton Muniz da França (In Memoriam);

- Luciana Muniz da França;

- Lucélia Muniz da França (eu);

- Maria Geneana Muniz de França.

            Quando minha mãe faleceu, meu pai me deu mais um irmão, Carlos Antonio Muniz Martins, fruto de um segundo relacionamento.

            Como tia registro que tenho 13 sobrinhos. A seguir os nomes dos mesmos em ordem alfabética:

- Alexia Maria França Aragão;

- Ana Fernanda da França Gomes;

- Brenda França Aragão;

- Carla Samara Veloso de França;

- Eric Aragão França;

- Francisco Wallyson Veloso de França;

- Hugo Wedson da França Gomes;

- João Pedro da França Ferreira;

- José Alex Gonçalves da França;

- José Wellington Veloso de França;

- Lara Maria Cândido de França;

- Laura Fernandes da França;

- Luma Maria França dos Santos.

            Residíamos no Sítio Patos no município de Nova Olinda que fica localizado a cerca de 3 quilômetros da área urbana. Dos meus avós gravo e preservo em minha memória, em especial, os que tive a bênção de conviver: Pai Raimundo, Raimundo Cardoso de Muniz (avô paterno) e Mãe Pretinha, Ana Rosa de Lima (avó materna).

            Sobre a profissão de meus pais, sou filha de um Agricultor e de uma Professora e Artesã. Foi com ele que aprendi a ter amor à terra e com ela conheci as primeiras letras e a arte do artesanato passado de geração em geração na nossa família.

            Sou católica e como cristã e guiada pela fé de meus pais, minha mãe era devota de Maria e meu pai era devoto de São Jorge, recebi os sacramentos do Batismo, primeira Eucaristia e o Crisma. Meus padrinhos de Batismo eram Expedito e Cacilda (minha Tia) e meus padrinhos de consagração são os primos Antonio e Toinha; e minha Madrinha de Crisma é Ana (prima). Vivi estes momentos na Igreja Matriz de São Sebastião, o Padroeiro de Nova Olinda.

            Minha mãe foi minha primeira Professora na Creche chamada de Cirandinha no próprio Sítio onde morávamos. Quanto a minha vida estudantil, ingressei na 1ª série do Ensino Fundamental no ano de 1987 na Escola Paulo Sarasate localizada no Sítio Tabuleiros em Nova Olinda e tinha como Professora a Senhora Socorro Cordeiro quem me alfabetizou. A 2ª série, cursei em 1988 na Escola 15 de Novembro na mesma localidade e tive como Professora a Senhora Vilani Cordeiro.

            As 3ª e 4ª séries cursei respectivamente, nos anos de 1989 e 1990, na Escola Capitão Plácido já no Sítio Patos onde voltei a ser aluna de minha mãe.

            Da 5ª série do Ensino Fundamental no ano de 1991 ao 3º ano do Ensino Médio em 1997, cursei no Centro Educacional Avelino Feitosa – uma instituição de ensino da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade-CNEC localizada na sede de nosso município. Por esta escola tenho grande apreço, pois foi onde passei grande parte da minha vida estudantil.

Uma curiosidade sobre minha vida neste período é que fui colega da Creche ao 3º ano do Ensino Médio da minha irmã mais nova, Geneana. Pela pequena diferença de idade, ingressamos juntas na vida escolar e por todo este período fomos colegas de sala de aula. 

            No dia 05 de março de 2004 obtive minha colação como Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Regional do Cariri-URCA; E em 22 de junho de 2007 foi a colação na Licenciatura Plena no Programa Especial de Formação Pedagógica para Disciplinas do Ensino Fundamental e Médio pela Universidade Regional do Cariri-URCA - uma prerrogativa para continuar exercendo a profissão que havia escolhido seguir, Professora como minha mãe; E, no dia 19 de junho de 2012 conclui minha Especialização em Matemática e Física pela Faculdade de Juazeiro do Norte-FJN.

            Minha família é uma família de professores, pois assim como minha mãe, eu e meus irmãos Adailto, Luciana e Geneana também abraçamos esta profissão. Comecei a trabalhar como professora no ano de 2001 no Centro Educacional Avelino Feitosa. Foi nesta escola onde passei boa parte da minha vida escolar que as portas se abriram para minha primeira experiência na Educação. Já passei por várias escolas onde exerci meu ofício como professora: o Centro de Educação Básica-CEB de Nova Olinda, a Escola Padre Luís Filgueiras de Nova Olinda, a Escola Menezes Pimentel na Comunidade Central e na sede de Potengi, a Escola Raimundo Moacir Alencar Mota no Distrito de Aratama em Assaré, a Escola Adrião do Vale Nuvens de Santana do Cariri, a Escola Santa Tereza de Altaneira, a Escola José Alencar Alves de Nova Olinda, a Escola Wellington Belém de Figueiredo de Nova Olinda. 

            A minha formação também foi pautada no Movimento Social, na participação em Organizações da Sociedade Civil e no voluntariado. Ainda na URCA, na ocasião cursando Ciências Econômicas, participei de duas edições do Programa Universidade Solidária através da Pró-Reitoria de Extensão-PROEX. No período de setembro/2001 a março/2003 trabalhava nos finais de semana e feriados no Unisol/Projeto Bela Vista no Distrito de Bela Vista no município de Crato-CE; E no período de 29 de janeiro a 20 de fevereiro de 2002 estive no Unisol/Projeto Xingó no município de Terra Nova-PE.

            Quando estava concluindo minha primeira graduação também passei a me dedicar a desenvolver atividades e projetos para crianças, jovens e adultos na Associação de Moradores do Sítio Patos de Nova Olinda. Posso aqui destacar dentre as várias atividades desenvolvidas, o Curso de Formação de Empreendedores Rurais, viabilizado através do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Ceará-SEBRAE.

            No ano de 2005 fui uma das sócias-fundadoras do Instituto do Desenvolvimento Socioambiental Sustentável-IDSS em Nova Olinda onde permaneci até o ano de 2008. Nesta instituição coordenei o Centro de Inclusão Digital-CID que oportunizou a inclusão digital de muitos jovens e adultos de nosso município.

            Fui a primeira mulher cearense a participar do curso “A Juventude e a Convivência com o Semiárido” no ano de 2005 no Centro de Treinamento do IRPAA-Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada em Juazeiro da Bahia.

            Do ano de 2010 a 2014 coordenei e orientei uma equipe de alunos da Escola Padre Luís Filgueiras de Nova Olinda no desenvolvimento do Projeto Rede de Blogs de Nova Olinda – com o tema: “Aliando tecnologia à capacidade de valorizar a Cultura local por meio da Comunicação”. Falar da Rede de Blogs é pensar como a escola estende “um braço” até a comunidade. Foi através do voluntariado dos alunos, professores e colaboradores que nossas ações ganharam força no protagonismo juvenil e na valorização da nossa identidade histórica-cultural-social. Com os vídeos gravados a partir das entrevistas feitas com a Personalidade do Mês, mantivemos um acervo audiovisual que preservava parte de nosso patrimônio histórico. E, preservamos a memória histórica, dos que fazem o nosso município, possibilitando a apropriação deste conhecimento em sala de aula. O referido projeto foi medalhista por 03 anos consecutivos na Feira Regional de Ciências e Cultura da 18ª Crede e no dia 17 de março de 2014 recebemos em São Paulo-SP, o Prêmio Construindo a Nação 2013, pelo Instituto da Cidadania Brasil.

            Ao final do ano de 2008 abri minha primeira Microempresa mais dois amigos com o nome fantasia de Click Informática, visando a oferta de Curso Profissionalizante em Informática. Atualmente a referida empresa é denominada Agência Click onde ofertamos serviços de Audiovisual, Marketing Digital e Cursos – e tenho sociedade com Aristóteles Alencar.

            Em setembro de 2009 começou a minha experiência com blogs e me dediquei aos estudos sobre esta ferramenta de comunicação. Ao iniciar minha primeira experiência num Laboratório Educacional de Informática-LEI na Escola Padre Luís Filgueiras de Nova Olinda me deparei com o desafio de criar um blog para divulgar as ações e atividades desta instituição de ensino. Como não poderia cometer erros no ambiente virtual do blog da escola acabei criando um blog de teste como se fosse meu diário online e o denominei de Reflexões de Lucélia Muniz.

            Foi deste blog de teste que se originou o Portal de Comunicação de Nova Olinda-CE: Ubuntu Notícias que veicula diariamente matérias sobre Cultura, Educação, Cidadania e Políticas Públicas nos municípios que compõem o Cariri Oeste. Além das matérias ainda veiculamos através das redes sociais, semanalmente, uma edição em vídeo que conta com um convidado para o Quadro de Entrevistas. O Ubuntu Notícias também é uma das extensões da Agência Click de Nova Olinda como um ato de Responsabilidade Social e conta com o apoio de profissionais e empresários.

Fui selecionada através de um edital publicado no mês de julho de 2018 para ocupar a Cadeira nº 35 da Academia de Letras do Brasil/Seccional Regional Araripe-CE. Ainda este ano participei pela primeira vez, junto aos demais acadêmicos, da Missa dos Patronos realizada no dia 24 de agosto de 2018 e da comemoração do 1º aniversário da academia, em Araripe-CE. E, no dia 26 de janeiro de 2019 ingressei efetivamente para o quadro de acadêmicos da Academia de Letras do Brasil/Seccional Regional Araripe-CE tendo como Patrona - a Professora e Artesã – Maria Constância da França Muniz, minha mãe. 

            Sobre minhas publicações:

Minha 1ª publicação está na obra “Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos” onde tenho a Poesia “Minha Alma” publicada no ano de 2013 através da Editora Pimenta Malagueta e do Clube de Autores;

Minha 2ª publicação está na Obra “Patronos” onde foi publicado a pesquisa biográfica da minha mãe e Patrona, a Professora e Artesã Maria Constância da França Muniz, pela Academia de Letras do Brasil/Seccional Regional Araripe-CE no ano de 2018;

A 3ª publicação foi uma Crônica intitulada de “Despertar” publicada na Coletânea Imortais III através da Editora Alternativa no ano de 2019;

E minha 4ª publicação foi através da Vivara Editora com a publicação da Poesia “A esperança não usa botas” na Antologia Poética – Poesia Livre 2020.

Sobre as marcas e as cicatrizes da minha alma, carrego o adeus aos meus entes queridos. A minha mãe que veio a óbito no dia 18 de setembro de 1992 em decorrência de um câncer de mama, quando eu tinha apenas 13 anos de idade. O meu pai que veio a óbito no dia 28 de agosto de 1999 em decorrência de um traumatismo craniano ocasionado por uma queda de cavalo. E meu irmão, José Amilton, que veio a óbito no dia 29 de abril de 2012 em decorrência de um acidente de trânsito.

Realmente a nossa Vida é feita de Encontros e Despedidas. E para concluir minha autobiografia deixo um trecho (considerável) de uma música feita pelo Milton Nascimento, e que a Maria Rita fez uma gravação linda. O nome da música é Encontros e Despedidas.

Encontros e Despedidas

(...)

Todos os dias é um vai-e-vem

A vida se repete na estação

Tem gente que chega pra ficar

Tem gente que vai pra nunca mais

Tem gente que vem e quer voltar

Tem gente que vai e quer ficar

Tem gente que veio só olhar

Tem gente a sorrir e a chorar


E assim, chegar e partir


São só dois lados

Da mesma viagem

O trem que chega

É o mesmo trem da partida

A hora do encontro

É também de despedida

A plataforma dessa estação

É a vida desse meu lugar

É A VIDA!!!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário logo abaixo! Sua interação é muito importante!