quinta-feira, 12 de julho de 2012

Porto seguro: Amor, Eterno Amor!


Meu eu, meu ser no teu eu...
Como entender que temos uma metade?
Uma metade que complementa!
No livro “O Banquete” de Platão diz que no início, na formação do mundo, éramos seres duplos, com dois braços, duas pernas, enfim tínhamos uma duplicação de cada parte de nosso corpo. Quando, nós seres humanos, numa visão mitológica, resolvemos desafiar os deuses, estes em um ataque de fúria teriam nos dividido ao meio separando as nossas metades! Assim, desde então, começaríamos uma busca incessante pela nossa outra metade... A metade que nos tornaria seres completos, fisicamente e em sua essência!
“Quando estas metades se encontram, sentem as mais extraordinárias sensações, intimidade e amor, a ponto de não quererem mais se separar, e sentem a vontade de se "fundirem" novamente num só. Esse é o nosso desejo ao encontramos a nossa cara metade.”
Daí nossa busca pela alma gêmea, pela outra metade que nos falta!

Lucélia Muniz

Um comentário:

  1. Olá!
    Obrigada pela visita e por seguir meu blog!
    Gostei muito do seu também. Lindas as poesias, parabéns!
    EStou seguindo... bjinhos xD

    ResponderExcluir

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)