quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Aconteceu no CEU – Centro Espiritual Uirapuru a Formação do PROJOVEM URBANO para a capacitação da Unidade Formativa VI, Juventude e Cidadania








Nos dias 22 e 23 de agosto, nós, professoras do ProJovem Urbano de Nova Olinda juntamente com os demais professores que compõem os Núcleos do ProJovem Urbano no Ceará, participamos da Formação voltada para a Unidade Formativa VI, Juventude e Cidadania, com a Professora Laudeci Martins da URCA – Universidade Regional do Cariri.
Depois de trabalharmos as atividades que constituem as Unidades Formativa anteriores – I. Juventude e Cultura; II. Juventude e Cidade; III. Juventude e Trabalho; IV. Juventude e Comunicação; V. Juventude e Tecnologia e por fim é chegada a hora de trabalhar a Unidade Formativa VI Juventude e Cidadania.
Essa Unidade Formativa é dividida nos seguintes Temas Integradores:
1. Ser aluno do ProJovem Urbano é uma experiência de cidadania?
2. Dá pra ser feliz morando na cidade?
3. Ser cidadão é ser ético!
4. Ser um jovem cidadão no pleno exercício da cidadania é...
5. Responsabilidade pelo meio ambiente é coisa de jovem?
Dentro da Formação foi definido o “Compartilhar dos bens materiais, simbólicos e sociais.
Como diria nossa Professora formadora Laudeci Martins:
- “Tem gente que é tão pobre que só tem dinheiro.”
Logo o compartilhar dos bens simbólicos dada a sua condição de ser subjetivo considera que o homem não pode realizar-se plenamente se não estabelecer relações permanentes com a esfera dos valores culturais.
E, no compartilhar dos bens sociais, entendem-se os elementos próprios e específicos da esfera da existência política. Não basta aos homens repartirem entre si os bens materiais e simbólicos, pois esta participação se desumanizará se ela não envolve a repartição do poder.
- Quanta distribuição de renda tem o Brasil?
- O que é que as Bolsas Governamentais tem a ver com isso?
- Não há distribuição de Renda. As políticas, como as Bolsas concedidas pelo Governo causam comodismo. Não há incentivo para a transformação da realidade da pessoa e nem perspectiva de desenvolvimento humano.
“A cidadania não é um dado pronto e acabado, mas uma condição a ser construída.”
“A Educação como mediação da cidadania supera a ideologia que associa pobreza material e pobreza cultural fazendo uma causa e efeito da outra.”
Então:
- Como se constrói a qualificação profissional para o trabalho?
- Pela sua experiência de vida, vivência e pela formação.
- E, por que a constante qualificação para o trabalho?
- Devido às mudanças e as exigências do mercado de trabalho.
- Como as necessidades de possuir saberes específicos de cada profissão estão relacionadas à exigência de uma qualificação sistemática?
- Pela necessidade de aperfeiçoamento nas atividades que realizamos.
- Como se dá o processo de envolver-se com a profissão?
- Através da aquisição de instrumentos que qualifiquem o trabalho.
Ao final da Formação fica a necessidade da continuação do ProJovem Urbano, seja pela sua estrutura de atuação, seja pela inclusão de muitos jovens que ainda não concluíram o Ensino Fundamental.

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)