quarta-feira, 6 de julho de 2011

Perfil de borboleta. Prof. Chafic Jbeili – www.UNICEAD.com.br


Peço licença aos entomólogos para ousar escrever um pouquinho sobre o perfil de um dos mais fantásticos e atraentes insetos que conheço e gosto observar na natureza: A borboleta. Elas são coloridas, alegres, de vôo suave, delicadas, atraentes aos olhos e de vida efêmera. É uma verdadeira terapia observar o vôo das borboletas e ocupar-se entender a geometria dos desenhos e cores em suas cintilantes asas.

Apesar de sua beleza, as borboletas não têm condições saber para onde vão. Elas se orientam pelo campo magnético da Terra ou mesmo pelo sol. Algumas espécies podem detectar odores em árvores e assim norteiam seu rumo incerto, ou pelo menos desconhecido por ela.

As borboletas só sabem o seu local de destino quando chegam lá. Por isso, as borboletas não perdem tempo, abrem suas lindas e majestosas asas brindando-nos com pinturas dignas dos melhores artistas e voam freneticamente sem saber ao certo o que estão fazendo. Embora importantes polinizadoras e preservadoras da flora e fauna sua breve existência não passa de mero impulso de vida absolutamente inconsciente!

Em locais onde há maior intensidade magnética é possível observar várias borboletas voando juntas, em círculo, pois de tão sensíveis que são, perdem o foco de sua meta ante a mínima variação atmosférica. Desta forma, elas podem passar o resto de suas quatro a nove semanas de vida, simplesmente voando em círculos.

O foco das borboletas é determinado pelo acaso. Elas provavelmente inspiraram o autor daquela música que diz: “deixa a vida me levar...”. Isso é a cara das borboletas. Qualquer variação de vento, calor, umidade ou energia magnética da Terra pode facilmente subverter as borboletas de seu desconhecido objetivo.

Dias desses entrei em uma loja para comprar uma gravata. As atendentes estavam alegres, roupas coloridas e esvoaçantes. Ora elas voavam para a vitrine, ora voavam pelo balcão exibindo sempre as cores de suas asas vestuais. Descobri então que uma revista de moda era o local com maior campo magnético, pois lá havia várias borboletas humanas voando em círculo, sem destino certo. Enquanto isso eu aguardava admirado o cessar daquele espetáculo para poder comprar o complemento do terno, mas quem disse que borboletas param?

Então percebi que, apesar de espetacular, o admirável perfil de borboleta não convém a todas as pessoas e em todas as ocasiões, em especial quando se tem metas e objetivos a cumprir na vida.

Cada pessoa precisa ter bem consciente os seus desígnios, estabelecer metas e elaborar uma estratégia para efetivá-las. Manter o foco nesta estratégia é essencial para a consecução daquilo que se pretende conquistar na vida, no trabalho ou mesmo na sala de aula. Pessoas e profissionais não podem deixar a vida levar-lhes sem rumo certo. Isso combina com borboletas, mas não com pessoas determinadas, que sabem o que querem da vida e tem pelo menos uma noção onde querem chegar nos próximos cinco, dez, ou vinte anos.

Ao contrário das borboletas, seres humanos podem viver até 100 anos! Então, concentre-se em seus objetivos pessoais, profissionais ou escolares. Escreva e cole em locais visíveis bilhetes com trechos de suas metas e algumas dicas para alcançá-las. Incremente esses auto-bilhetes com frases e idéias que lhe motivem a concentração em seus objetivos. Resista ao campo magnético, seja ele qual for, que eventualmente possa fazer você desviar-se de seu destino, pois voar em círculos é altamente improdutivo para seres humanos.

O revoar das borboletas é um lindo e estonteante espetáculo para se assistir. Quase terapêutico eu diria. Acontece que o perfil de borboleta não combina com pessoas que tem metas e objetivos a cumprir na vida, no local de trabalho ou na escola.

Eu fiquei encantado com a alegria e beleza daquelas borboletas humanas na loja de gravatas, mas saí sem comprar o que eu precisava e, naquele dia, uma daquelas vendedoras ficou com uma venda a menos em sua meta diária. De gravata em gravata não vendida a vendedora atrasa realizar seus sonhos. Pense nisso!


Texto recebido por e-mail.


0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)