segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Sombras de Goya Título original: (Goya's Ghosts) Lançamento: 2006 (Espanha) (EUA)



Direção: Milos Forman
Atores: Javier Bardem , Natalie Portman , Stellan Skarsgard , Randy Quaid , Blanca Portillo
Duração: 113 min
Gênero: Drama
Status: arquivado

Sinopse:
Nos primeiros anos do século XIX, em meio ao radicalismo da Inquisição e à iminente invasão da Espanha pelas tropas de Napoleão Bonaparte (Craig Stevenson), o gênio artístico do pintor espanhol Francisco Goya (Stellan Skarsgard) é reconhecido na corte do Rei Carlos IV (Randy Quaid). Inés (Natalie Portman), a jovem modelo e musa do pintor, é presa sob a falsa acusação de heresia. Nem as intervenções do influente Frei Lorenzo (Javier Bardem), também retratado por Goya, conseguem evitar que ela seja brutalmente torturada nos porões da Igreja. Estes personagens e os horrores da guerra, com os seus fantasmas, alimentam a pintura de Goya, testemunha atormentada de uma época turbulenta.

COMENTÁRIOS: O país é a Espanha, o ano 1792, o cenário: um país atormentado com o radicalismo da inquisição e a eminente invasão pelas tropas de Napoleão.
Francisco José de Goya y Lucientes é um pintor e retratista, cuja carreira evoluiu de desenhista de tapeçarias até pintor oficial da Família Real. Porém, em um mundo turbulento, ninguém está totalmente isento de ser atingido.
Atormentado, Goya (Stellan Skarsgard) assiste a degradação de seu país, a morte infame de inocentes e as reviravoltas do poder.
Neste excelente filme que de extrema sensibilidade e poesia trágica, acompanhamos a vida deste célebre pintor, assistindo pelos seus olhos as tormentas de uma época se abaterem contra a alma humana.
Dois outros personagens complementam as cenas, Inês (Natalie Portman) que sofre as penas da inquisição pela sua beleza e Frei Lorenzo (Javier Bardem) que vê suas mais profundas crenças serem questionadas e colocadas à prova.
Um filme que impressiona pela sutileza e beleza das interpretações, mesmo com Javier Bardem roubando as cenas com sua maestria particular, ainda há espaço para o brilho sombrio que a história retrata em toda a sua loucura.
Mesmo para aqueles que não gostam de dramas, a suavidade com que as cenas são apresentadas, as reviravoltas que acontecem, o lirismo com que a trama é conduzida, seduzem e encantam, nos deixando extasiados diante da força dos sentimentos ambivalentes.
Sem pretender chocar com cenas fortes, ainda nos impacta sutilmente o que é apresentado e nos faz repensar o que sabemos sobre essa época obscura e cheia de brilhantismo, de genialidades corrompidas e desgastadas.
É um filme que merece ser visto e revisto, observado em cada detalhe, interpretado à luz do conhecimento histórico como uma lição de vida sobre ideais e homens que os vestem como uniformes e outros que os vivem até a morte.

Comentários extraídos de :
http://www.cranik.com/critica_sombras_de_goya.html


0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo comentário! Volte sempre! :)